Força Sindical defende que marcação do ponto eletrônico seja incluída em acordo coletivo

Roberta Lopes
Da Agência Brasil
Em Brasília

O presidente da Força Sindical, Miguel Porto, defendeu nesta terça-feira (17) que a marcação do ponto eletrônico esteja incluída no acordo coletivo de cada empresa. Essa é uma das propostas que a entidade discutirá no fim da tarde com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. O encontro servirá para debater a melhor forma de implementação do ponto eletrônico, além de sanar dúvidas sobre o assunto.

“Uma das propostas é que o sindicato faça acordo com as empresas que têm dificuldade para cumprir a norma. Cada empresa tem o seu horário. A forma como será a marcação do ponto eletrônico poderia estar dentro do acordo coletivo, que seria o mais viável.”

Ele disse ainda que a norma além de disciplinar a marcação das horas trabalhadas poderá evitar fraudes. Segundo a Portaria 1.510, editada pelo Ministério do Trabalho, toda vez que o trabalhador fizer alguma marcação no relógio de ponto será impresso um comprovante de papel.

Além da Força Sindical, devem participar da reunião representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos