Mato Grosso concentra 46% dos focos de incêndio registrados pelo Inpe

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

O Estado do Mato Grosso, na região Centro-Oeste, concentra 46% do total de focos de incêndios registrados nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No total, 377 das 829 queimadas ocorreram no Estado. Os dados são de levantamento feito com bases no satélite Noaa-15.

Outros Estados que também preocupam pelo número de queimadas registrado em um só dia são: Tocantins, com 181 focos; Goiás, com 115; São Paulo, com 34; Bahia, com 31; Minas Gerais, com 30; Paraná, com 26, e Mato Grosso do Sul, com 24.

Desde o início do ano, o Inpe já registrou um total de 33.181 focos de incêndio. Desses, 9.168 (28%) ocorreram em Mato Grosso. Em seguida aparecem Tocantins (16%), Pará (13%), Bahia (7%) e Goiás (6%).

Cinco vezes mais poluição
Campeão no número de focos de incêndio neste mês, o Mato Grosso emite cinco vezes mais monóxido de carbono (CO) do que todo o Estado de São Paulo, que possui o maior parque industrial e a mais ampla frota de veículos do país.

Enquanto São Paulo emitiu 571.032 toneladas de CO de 1º até 20 de agosto, devido a queimadas e a fontes urbano/industriais, o Mato Grosso lançou 3.105.411 toneladas do mesmo poluente.

Expansão rural
O coordenador do Centro Nacional de Prevenção aos Incêndios Florestais (Prevfogo) em Mato Grosso, Cendi Ribas Berni, afirmou que o período de seca e a expansão rural são os principais responsáveis pelo aumento no número de focos de incêndio registrados no mês de agosto em todo país. Segundo ele, é preciso uma mudança de pensamento sobre o meio ambiente.

“Esse ano está sendo muito seco e, associada a isso, temos a expansão rural com a abertura de novas áreas. O fogo é a maneira mais barata de expandir territórios. Estamos vivendo um momento como em 2007, com essas duas características, a seca e a expansão rural afetando o meio ambiente”, disse o coordenador, em entrevista ao programa Amazônia Brasileira, da Rádio Nacional da Amazônia. O Prevfogo é ligado ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

*Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos