Polícia investiga "aposta da virgindade" no interior da Bahia

Especial para o UOL Notícias

Em Salvador

A polícia de Tanhaçu (no interior da Bahia) solicitou à Justiça a prisão preventiva de três homens suspeitos de comandar um grupo que apostava entre si quem mantinha relações sexuais com o maior número de adolescentes virgens.

De acordo com a delegada Ana Paula Ribeiro, os três participantes da “aposta da virgindade” foram identificados por quatro garotas, que têm entre 12 e 14 anos de idade.

“Trabalhamos com a hipótese de o grupo ter entre 15 e 20 homens, todos com uma boa condição financeira e social”, afirmou a delegada.

Um deles, de acordo com Ana Paula Ribeiro, é estudante universitário em Vitória da Conquista, uma das cinco maiores cidades da Bahia.

As investigações preliminares revelam que cerca de 40 adolescentes teriam mantido relações sexuais com os “apostadores”. Na semana passada, quatro pais de garotas procuraram a delegacia de Tanhaçu para prestar queixa.

“A relação sexual com menores de 14 anos é crime, mesmo consentida. É o que chamamos de estupro presumido”, explicou a delegada.

Para preservar as investigações, os nomes dos suspeitos e dos pais das adolescentes foram mantidos em sigilo.

Com idade entre 20 e 34 anos, os três homens reconhecidos pelas adolescentes prestaram depoimento informal e negaram as acusações.

“No entanto, os indícios são muito fortes. As adolescentes contaram em detalhes o que aconteceu”, afirmou Ana Paula Ribeiro.

A delegada acredita que, com a decretação da prisão preventiva, outros pais vão aparecer para denunciar o grupo.

Ana Paula Ribeiro disse, ainda, que uma adolescente contou que era assediada havia um ano e que suas amigas costumavam comparecer às casas dos homens com frequência.

“Esta menina revelou o nome de várias colegas e todas já foram identificadas.” Em depoimento, a mãe de uma adolescente disse que começou a desconfiar do comportamento da filha nos últimos dois meses.

“De uma hora para outra ela passou a se interessar muito por sexo, ler revistas e ficar muito tempo fora de casa. Quando insisti na cobrança, ela me disse que suas amigas estavam mantendo relações sexuais com alguns rapazes e que existia um grupo aqui na cidade que fazia aposta de sexo”, disse a mãe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos