Carga de lixo doméstico que chegou no RS embarca de volta para a Alemanha

Especial para o UOL Notícias

Em Porto Alegre

  • Divulgação

    Técnicos do Ibama apreenderam lixo doméstico da Alemanha em porto do RS no começo de agosto

    Técnicos do Ibama apreenderam lixo doméstico da Alemanha em porto do RS no começo de agosto

A carga de 22 toneladas de lixo doméstico vinda da Alemanha começou neste sábado (21) o caminho de volta ao seu país de origem. O navio Rio Negro partiu do porto de Rio Grande (317 km de Porto Alegre) às 21h, depois de permanecer 20 dias no Rio Grande do Sul. A carga, irregular, foi interceptada pelo Ibama no dia 3 de agosto. O contêiner estava carregado com fraldas descartáveis, restos de sabão em pó, alimentos humanos e estrume de cavalo, entre outros resíduos.

O chefe do escritório regional do Ibama, Luiz Louzada, disse que a empresa Hanjin Shipping, que fez o transporte do contêiner até o porto de Rio Grande, recebeu a notificação do instituto no dia 12 de agosto e providenciou a devolução. Antes de seguir para a Alemanha, a embarcação faz escala em Santos.

A chegada no porto de Hamburgo deve ocorrer em 20 ou 25 dias. O contêiner veio para o Brasil com indicação de que continha aparas de polímeros de etileno, resíduos de processos industriais reutilizados por empresas de reciclagem. Em uma inspeção de rotina, entretanto, os fiscais do Ibama encontraram resíduos de origem doméstica.

Segundo Louzada, a carga pode ter sido enviada como forma de testar a inspeção brasileira. Se não fosse interceptada, o dirigente acredita que poderiam ser enviados mais contêineres com lixo doméstico para o porto.

O Ibama multou a transportadora em R$ 1,5 milhão e enviou a notificação para que a empresa recolhesse o contêiner num prazo de dez dias, a contar do recebimento da notificação. A importadora recebeu multa no valor de R$ 400 mil pela importação de resíduos sólidos domiciliares de origem estrangeira, considerados perigosos à saúde pública e ao meio ambiente e em desacordo com a legislação vigente.

Mesmo com a devolução, as empresas responsáveis pela carga continuam sendo processadas pelo órgão ambiental. A importadora e a transportadora têm até 1º de setembro para apresentar defesa. Desde a interceptação, a carga de lixo estava retida no Terminal de Contênieres (Tecon) do porto de Rio Grande em área reservada.

De acordo com a anotação feita em documentos pela empresa responsável pela exportação dos resíduos desde Hamburgo, a chinesa Dashan, de Hong Kong, o material seria proveniente da República Tcheca. O navio pertence a uma transportadora que tem parceria com a Hanjin Shipping e faz serviço semanal para a Europa.

Em 2009, entre os meses de fevereiro e maio, foram retidos 40 contêineres em Rio Grande com lixo inglês. Além do porto, o Ibama interceptou oito volumes de carga doméstica também no terminal rodoviário de Caxias do Sul (RS), além de outros 41 contêineres no porto de Santos. Toda a carga foi devolvida à Inglaterra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos