Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

Advogado do goleiro Bruno pode sofrer sanção por ter apelidado delegados

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias

Em Belo Horizonte

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Minas Gerais pode impor uma penalidade ao advogado Ércio Quaresma por apelidar de “Neandertal” e “Paquita”, entre outros nomes, os delegados que indiciaram o goleiro Bruno Souza pelo desaparecimento de Eliza Samudio.

Em defesa prévia enviada semana passada a juíza Marixa Fabiane, do 1º Tribunal do Júri de Contagem (MG), Quaresma não poupou o quinteto de delegados que concluiu o inquérito remetido à Justiça. Para o chefe do Departamento de Investigações de Minas Gerais, delegado Edson Moreira, foi reservado o apelido de “Neandertal”. Já para o chefe da Divisão de Crimes Contra a Vida (DCCV), sobrou a denominação de “Mudinho”.
As delegadas Alessandra Wilke e Ana Maria Santos, da delegacia de Homicídios de Contagem, foram apelidadas de “Paquita” e “Mega Hair”, respectivamente.

O delegado Júlio Wilke, marido de Alessandra, recebeu o título de “Galinho de Briga”.
Na defesa, o advogado solicitou à Justiça que arrole os cinco como testemunhas no processo. Além deles, Quaresma ainda listou como testemunha a própria Eliza Samudio, desaparecida desde o dia 10 de junho deste ano, e o promotor de Justiça Gustavo Fantini, que fez a denúncia do caso à Justiça.

“Como o caso é dirigido diretamente a outras pessoas, a OAB só tomará providências caso seja provocada por algum dos delegados que se sentiram ofendidos. Se isso for feito, obviamente vamos tomar as providências que a lei determina”, disse Ronaldo Armond, presidente da Comissão de Ética e Disciplina da OAB de Minas Gerais.

Na hipótese de os delegados acionarem o órgão, Quaresma poderá ser submetido a um procedimento administrativo. “Esse procedimento poderá levar a uma sanção ao advogado que estiver envolvido. Nós temos três sanções previstas na nossa legislação: a censura, a suspensão e a exclusão. Dependendo, logicamente, da gravidade do ato cometido”, explicou Armond.

O delegado Edson Moreira disse à reportagem do UOL Notícias que “vai pensar com calma” sobre o assunto. “O importante, nesse momento, é que o nosso trabalho foi bem feito. O resto eu vou pensar com calma. Depois a gente vai ver isso aí”, afirmou.

O delegado Wagner Pinto disse que não iria se manifestar sobre o assunto. Os demais não foram localizados pela reportagem.

“Apelidos carinhosos”

O advogado Ércio Quaresma ironizou o episódio e contra-atacou afirmando que até atenuou as críticas em relação aos delegados.

“Eu adoraria que eles fizessem isso (acionassem a OAB). Porque ficaria desagradável se eu os chamasse de torturadores, de canalhas, de patifes. Então, eu optei por chamá-los de apelidos carinhosos”, disse.

Quaresma também criticou a Corregedoria da Polícia Civil de Minas Gerais. Para ele, existe demora na conclusão do inquérito que apura um vídeo feito dentro do avião da corporação que levou Bruno do Rio de Janeiro para Minas Gerais, no dia 8 de julho.

As imagens, com versões de Bruno sobre o caso, vazaram e foram veiculadas no programa “Fantástico”, da TV Globo. “O que me causa espanto é [o fato de] a Polícia Civil de Minas Gerais proteger delegados que participaram de uma trama sórdida. Filmaram o meu cliente Bruno e venderam as imagens para uma emissora de televisão. A corregedoria está sendo covarde em não me fornecer cópia [do inquérito]”, criticou.

A Corregedoria pediu mais tempo para concluir as investigações, cujo término estava previsto para a última sexta-feira (20). O inquérito corre sob segredo de justiça.

“Eu patrocinarei uma ação do Bruno contra o Estado de Minas Gerais por conta daquelas imagens. Eles apuram um ‘homicídio’ em 45 dias e não conseguem apurar quem vazou uma imagem de um ícone nacional, em um avião, com nove pessoas dentro”, disse o advogado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos