Topo

Juíza defere dois dos 19 requerimentos apresentados pela defesa dos réus do caso Bruno

Rayder Bragon

Especial para o UOL Notícias <BR> Em Contagem (MG)

05/11/2010 16h13

A juíza Marixa Fabiane deferiu apenas dois dos 19 requerimentos apresentados pela defesa dos réus do Caso Bruno no fórum de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte) nesta sexta-feira (5). A magistrada pediu suspensão, e atrasou o início da sessão na qual uma testemunha seria ouvida, para analisar os pedidos.

Um dos pedidos deferidos foi a permissão para os advogados da defesa visitarem os réus na prisão com computadores e notebooks. A justificativa é que os acusados têm o direito de acessarem os acervos de imagens, gravações, entre outros arquivos que compõem o inquérito do caso.

O outro requerimento deferido é o encaminhamento de um ofício ao Departamento de Investigações para saber se a polícia ainda continua investigando o desaparecimento de Eliza Samudio. O pedido foi feito após equipes realizarem buscas pelo corpo da ex-amante do goleiro Bruno Souza na Lagoa do Nado, em Belo Horizonte, nesta semana.

A juíza considerou “estapafúrdio” um dos 17 pedidos indeferidos. O requerimento solicitava que se fizesse uma varredura em toda a Lagoa da Pampulha, também em BH, em busca do corpo de Eliza. Marixa Fabiane argumentou que o pedido só poderia ser feito se houvesse algum indício ou denúncia de que o corpo estaria na lagoa.

Fotógrafos relatam agressão de Bruno

Antes de iniciar a leitura das decisões sobre as petições, a juíza concedeu cinco minutos para que os profissionais de imprensa pudessem tirar fotos dos réus. Nesse momento, Bruno pediu para ir ao banheiro e conversar com o advogado. Ao deixar a sessão, o goleiro teria agredido dois fotógrafos da imprensa mineira que se aproximaram para fazer imagens.

De acordo com o relato dos agredidos e de outros profissionais que presenciaram a agressão, Bruno empurrou a câmera do fotógrafo Samuel Aguiar, do jornal “O Tempo”, que acabou sendo atingido perto do olho. O goleiro ainda teria dado um soco no peito de Frederico Haikal, do jornal “Hoje em Dia”. Apesar das agressões, os fotógrafos não ficaram feridos e decidiram não registrar boletim de ocorrência.

Advogado de Macarrão quer afastar juíza

Wasley César de Vasconcelos, advogado de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, um dos réus no processo, deixou a sessão de hoje e apresentou, na própria secretaria do fórum de Contagem, uma arguição de suspeição para afastar a juíza Maritxa Fabiane do caso.

De acordo com o pedido, a juíza já tem uma opinião formada sobre os réus e não está permitindo a manifestação do contraditório no julgamento.

Vasconcelos alegou que a magistrada acredita na culpa dos réus, ancorada nos autos do inquérito. A arguição será analisada por um colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Se acatarem o pedido, Fabiane será afastada do caso.

Cotidiano