Topo

Defesa Civil mantém site de alertas desatualizado

Fábio Brandt<br>Do UOL Notícias<br>Em Brasília

25/01/2011 14h19

A Secretaria Nacional de Defesa Civil, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, mantém na internet o site “alerta199” (http://alerta199.com.br), criado em 2009. No entanto, nenhuma notícia ou alerta sobre o desastre na região serrana do Rio de Janeiro foi veiculada na página antes de 19 de janeiro, quando o caso já era conhecido nacionalmente há uma semana.

De 11 de novembro de 2010 a 19 de janeiro de 2011, a página principal do site “alerta199” não recebeu atualizações. A manchete de novembro destacava reportagem da NBR (a TV do governo) sobre o aniversário de um ano do “alerta199’. “Informações sobre mudanças climáticas e sobre como se prevenir dos desastres naturais estão ao alcance de um clique”, afirma a narração do vídeo.

O site apresenta sua “missão” como sendo de “promover a utilização das redes sociais como meios eficazes de comunicação sobre riscos e emergências e de gerenciamento de desastres”. De acordo com o site, o projeto surgiu para “disponibilizar novos meios de comunicação que pudessem estimular a conscientização e a mobilização social e das instituições diretas do Sindec (Sistema Nacional de DefesaCivil) em casos de emergência e calamidade pública”.

Apesar da missão de promover redes sociais, o perfil “alerta199” no Twitter (serviço de microblog) também está desatualizado. A última mensagem de 2010 é de 11 de novembro e divulga texto sobre o propósito do “alerta199”. Em 2011, a única postagem é de 12 de janeiro: “PROMOÇÃO, BOMBE SEU TWITTER COM 100.000 SEGUIDORES”, diz o post.

No Orkut, a comunidade oficial do “alerta199” tem 143 membros e um único tópico no fórum, criado em 23 de janeiro de 2011. No Facebook, 443 pessoas se associaram à pagina “alerta199”, mas a última mensagem enviada pelo operador da página é a mesma do Twitter, de 11 de novembro.

Outro lado

O “alerta199” está registrado em nome da empresa “Fortuni Rep. Comerciais e Publicidade Ltda”. O UOL Notícias tentou desde quarta-feira passada (19) obter do Ministério da Integração e da Defesa Civil informações como o custo de produção e manutenção do site e o motivo da desatualização.

Ontem (24), a reportagem recebeu nota da assessoria de comunicação do ministério, dizendo que a desatualização se deve ao fim do contrato do site, mas que “o uso da internet para prestação de serviço e uma comunicação eficaz está dentro do planejamento estratégico da pasta para os próximos anos”.

A seguir, íntegra da nota:

“O contrato do site alerta199.com.br, com informação e interação nas redes sociais, era de um ano - de novembro de 2009 a novembro de 2010. Em meados de janeiro a atualização e a elaboração de conteúdo passou a ser feita pela comunicação interna do Ministério da Integração Nacional. O uso da internet para prestação de serviço e uma comunicação eficaz está dentro do planejamento estratégico da pasta para os próximos anos.

Assessoria de Comunicação - Ministério da Integração Nacional”

Mais Cotidiano