Topo

Em dez anos, cresce percentual de imóvel alugado e cai o de casa própria

Do UOL Economia

Em São Paulo

2011-04-29T10:00:00

29/04/2011 10h00

Em dez anos, cresceu em quatro pontos percentuais a proporção de casas alugadas no Brasil. Em 2000, 14% dos domicílios pesquisados eram alugados. Em 2010, passaram a 18%. Esse percentual representa 10,5 milhões de casas de aluguel.

O percentual de casas próprias teve uma ligeira queda: era de 74% em 2000 e variou levemente para 73% em 2010. Em números absolutos, isso significa 42 milhões de casas próprias.

Também caiu a porcentagem de casas onde as pessoas moram de favor ou em troca de serviços (residências cedidas por parentes ou empresas). Em 2000, eram 10% de casas cedidas. A quantidade foi reduzida para 8% em 2010.

Os dados constam do Censo 2010 e foram divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IBGE também registra outras situações de uso do imóvel. Podem ser residências alugadas que dividem espaço com lojas ou oficinas, estabelecimentos agropecuários arrendados ou imóveis invadidos. Essa categoria caiu pela metade em dez anos. Em 2000, representava 1,2% do total, passando a 0,6% em 2010.

O total de domicílios considerados na pesquisa do IBGE em 2000 foi de 44,8 milhões. Em 2010, esse número cresceu para 57,3 milhões. Esses dados levam em conta os domicílios particulares permanentes. Segundo o IBGE, isso significa casas construídas a fim de servir exclusivamente para habitação e que, na data da pesquisa, tinham a finalidade de moradia para uma ou mais pessoas.

Maranhão tem mais casas próprias, e SP está entre os últimos

O Estado com maior porcentagem de casas próprias no país é o Maranhão, com 83,08%. Os imóveis alugados no Estado representam 9,83%, quase metade da média nacional (de 18%).

O Distrito Federal, conhecido por ter um alto custo imobiliário, apresenta a pior situação, com 59,07% de imóveis próprios, enquanto a porcentagem de aluguel chega a 30,37%.

São Paulo está abaixo da média nacional e mal colocado, na 22ª posição entre as 27 unidades da Federação, com 69,89% de imóveis próprios e 21,54% de aluguéis. Perde de longe para Estados como Piauí (81,64% de imóveis próprios) e Acre (80,87%).

O Rio de Janeiro fica acima da média nacional, com 74,88% de imóveis próprios. Com relação a aluguéis, também fica acima do número nacional, apontando 19,37% de casas alugadas.

 

Mais Cotidiano