Topo

Morre Lobo, o cão arrastado por ruas de Piracicaba (SP)

Do UOL Notícias

Em São Paulo (SP)

2011-11-16T02:30:50

16/11/2011 02h30

A ONG Vira Lata Vira Vida informou no início da madrugada desta quarta-feira (16) que o cachorro rottweiller Lobo morreu por "complicações no seu quadro clínico". O animal, que foi arrastado preso a um carro por quarteirões no último dia 2 de novembro, teve uma das patas dianteiras amputada na segunda-feira (7).

Segundo o comunicado, postado na página oficial da ONG no Facebook (confira aqui), Lobo foi acompanhado por uma equipe durante 15 dias de "luta". A entidade pretende divulgar detalhes sobre a morte do animal ainda hoje, após necropsia.

Multa ao dono

No último dia 9, a Prefeitura de Piracicaba (160 km de São Paulo) comunicou que iria multar o dono do animal. A informação foi confirmada pela Secretaria da Saúde ao UOL Notícias. A intenção da administração é aplicar a multa por maus tratos. A pena máxima prevista na legislação municipal para esse tipo de crime é de R$ 1.500.

A secretaria informou que a Procuradoria Geral do Município orientou o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) a aplicar a multa após a conclusão do inquérito policial, que corre na Polícia Civil desde a semana passada.

Acidente

O dono do cão, o mecânico Cláudio César Messias, alegou à polícia que arrastou o cachorro por acidente. Ele disse que transportava o animal na caçamba do veículo. O dono justificou-se, dizendo que fugiu do local do crime porque achou que o cão já estivesse morto.  

Duas testemunhas, no entanto, contaram à polícia que Messias disse que queria matá-lo. Foram eles que gritaram para que o mecânico parasse o veículo enquanto arrastava o cão.

O presidente da SPPA (Sociedade Protetora dos Animais), Luiz Américo Chittolina, entrou com uma representação no Ministério Público na última sexta-feira, pedindo punições contra o dono do animal.

Além da multa da prefeitura, Messias também deve ser multado pela Polícia Ambiental por maus tratos, baseada na lei federal número 9.605/98 de crime ambiental, que prevê multa de R$ 1.500. O mecânico, no entanto, pode recorrer.

Messias foi procurado para se manifestar sobre o caso, mas não foi localizado.

Mais Cotidiano