Comunidade indígena é alvo de ataque no Mato Grosso do Sul

Do UOL Notícias, em São Paulo

  • MPF/MS

    Grupo armado queimou as barracas dos índios

    Grupo armado queimou as barracas dos índios

Um grupo de índios guarani-caiovás do acampamento Tekoha Guaiviry Amambaí, no Mato Grosso do Sul, sofreu um ataque de pistoleiros na manhã desta sexta-feira (18), segundo informações do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), órgão veiculado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

O grupo armado atirou contra o cacique Nísio Gomes, 59, assassinado possivelmente na frente de um dos filhos. Depois de morto, o corpo do indígena foi levado pelos pistoleiros. De acordo com o Cimi, trata-se de uma prática observada em outros massacres cometidos contra a etnia no Estado. Os criminosos também incendiaram as barracas com objetos e alimentos pertencentes ao grupo indígena.  

Ainda de acordo com o órgão, não há dados precisos quanto ao número de vítimas, já que as informações são baseadas em depoimentos de integrantes da comunidade que fugiram do local. Os índios também mencionaram que o grupo usava máscaras e jaquetas escuras.

Desde o dia 1º de novembro, os indígenas ocupam um pedaço de terra entre as fazendas Chimarrão, Querência Nativa e Ouro Verde –instaladas em território indígena de ocupação tradicional dos caiovás.  

A comunidade vivia na beira de uma rodovia estadual. O acampamento atacado fica entre os municípios de Amambaí e Ponta Porã, perto da fronteira entre Brasil e Paraguai.  

A assessoria de imprensa do Cimi informou que a Polícia Federal  está investigando o caso.

Comunicado da Comissão Pastoral da Terra

A Comissão Pastoral da Terra emitiu comunicado oficial em que lamenta o massacre e menciona “o descaso com que são tratados os povos indígenas, as comunidades quilombolas e outras comunidades tradicionais do Brasil”.

A entidade cita que os grupos indígenas e quilombolas não “se submetem aos ditames das leis do mercado e da economia capitalista e, dessa forma, são tratados como empecilhos ao desenvolvimento”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos