Topo

Vigilância sanitária apreende 20 toneladas de margarina estragada em Anápolis (GO)

Rafhael Borges

Do UOL, em Goiânia

17/02/2012 13h34

A Vigilância Sanitária de Anápolis (55 km de Goiânia) apreendeu cerca de 20 toneladas de margarina armazenadas de forma inadequada em uma distribuidora de alimentos, desde novembro do ano passado.

O produto estava em temperatura ambiente, enquanto deveria ser mantido entre 5°C e 16°C. “Da forma como estava, a margarina poderia causar desde diarréia e vômito até quadros mais graves, decorrentes de intoxicações alimentares”, afirmou o fiscal da vigilância sanitária Césio Malaquias.

De acordo com o cabo Antônio Carlos Melo, da Polícia Militar, o depósito foi descoberto após uma denúncia anônima. “Fomos comunicados da irregularidade e fizemos a autuação nesta quarta-feira.”

A empresa foi notificada e autuada ainda em 2011, mas como refrigerou os alimentos adequadamente à época, não foi possível fazer a coleta. Agora ela foi autorizada pela procuradoria do município, em decisão administrativa.

Os produtos eram vendidos no comércio local e para outras cidades do país. De acordo com Malaquias, deste montante nada foi comercializado. De outros lotes produzidos, não há como averiguar irregularidades, pois o material segue para a revenda e é mantido de acordo com as normas principais (refrigeração e validade).

“Apreensões são realizadas o tempo inteiro, mas nada em grandes quantidades. Há poucos dias foram identificados derivados do leite vencidos, que não chegavam a mil quilos”, relatou o fiscal. Ele conta que os maiores problemas ocorrem com os grandes comerciantes. “Os pequenos sempre tentam se adequar”, completou. 

A mercadoria foi descartada no aterro sanitário de Anápolis. O proprietário da empresa, que disse aos policiais durante a apreensão saber estar agindo fora dos padrões sanitários, foi multado em R$ 266.

Mais Cotidiano