PUBLICIDADE
Topo

TJ do Rio concede habeas corpus para 11 policiais militares e 12 bombeiros envolvidos em greve

Julio Reis*

Do UOL, no Rio

19/02/2012 11h22Atualizada em 19/02/2012 11h57

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu, na noite de ontem (18), habeas corpus para 11 policiais militares e 12 bombeiros envolvidos na greve. A paralisação da categoria no Rio começou no último dia 9 e foi suspensa no dia 13.

O desembargador Adolpho Andrade, do plantão judiciário, concedeu habeas corpus para os dois bombeiros que participaram do movimento grevista. Outros 10 bombeiros também foram beneficiados com o habeas corpus e aguardam o alvará de soltura, segundo o TJ. Entre os que receberam o habeas corpus está o líder do movimento, o cabo Beneveluto Daciolo.

Os 11 policiais haviam sido presos no dia 10 deste mês, primeiro dia depois de decretada a greve. A informação da liberdade destes policiais foi confirmada por parentes do coronel Paulo Ricardo Paúl, um dos líderes grevistas.

No quarta-feira (15), o TJ já havia autorizado a transferência dos policiais militares e bombeiros presos que foram levados ao presídio de segurança de Bangu 1 para as unidades prisionais militares. Uma comissão de parlamentares federais investiga o fato, já que militares não poderiam estar presos num presídio comum.

Veja fotos da paralisação no Rio
Veja Álbum de fotos

O movimento grevista do Rio reivindicava melhores salários e a aprovação da PEC 300 – proposta de emenda a constituição que estabelece um piso nacional para os servidores da segurança pública.

Com a prisão dos líderes grevistas e a baixa adesão ao movimento que se iniciava às vésperas do Carnaval, uma nova assembleia, na última segunda (13) decidiu pela suspensão da greve e a principal reivindicação passou a ser a liberdades dos militares presos.

* Com informações da Agência Brasil e da Agência Estado

 

Cotidiano