Topo

Moradores denunciam condições precárias em canil municipal de Gravataí (RS); prefeitura admite problemas

Lucas Azevedo

Do UOL, em Porto Alegre

2012-03-07T17:32:43

07/03/2012 17h32

Denúncias de moradores evidenciaram um aparente descaso com mais de 350 cães que deveriam ser atendidos no Canil Municipal de Gravataí (a 23 quilômetros de Porto Alegre), na região metropolitana. Sujeira, falta de funcionários e escassez de comida foram documentados por vídeos e fotografias. Porém, o que mais chamou a atenção foi um suposto caso de canibalismo entre os cães. Entretanto, a prefeitura da cidade nega que isso tenha ocorrido, e classifica o episódio como uma simples briga de cachorro.

“É mentira. O que houve foi uma briga. Se pessoas presas já brigam, imaginem cachorros”, comentou o secretário de comunicação de Gravataí, Rodrigo Becker. Ele informou que o cão agredido pelos outros já foi medicado, passa bem e está isolado.

O Canil Municipal de Gravataí está localizado na estrada Leonel Vitelo, no interior do município. Idealizado há mais de dez anos para receber até uma centena de cães recolhidos das ruas, a estrutura abriga hoje quase quatro vezes essa capacidade. No local trabalham um veterinário, um estagiário de veterinária, um motorista e quatro apenados do regime semiaberto em troca da redução de pena.

De responsabilidade da Secretaria de Serviços Urbanos, o canil tem à sua disposição mensalmente uma verba de R$ 5.000 para a compra de ração. São 150 sacos por mês para alimentar os cerca de 350 cães. Conforme Becker, a prefeitura comprou recentemente 1.800 sacos de ração, o que garantiria a alimentação dos bichos por vários meses.

Entretanto, o secretário admite falta de pessoal na assistência aos animais e más condições de estadia. “Não é o atendimento mais adequado. O ideal é que fosse muito melhor. Mas não temos condições de fazer um hotel para os cachorros”, disse.

Nesta segunda-feira (5), os animais comeram só à noite. A explicação foi que a empresa fornecedora de ração levou ao canil comida especial para filhotes, inadequada para os adultos. No final do dia, a situação teria sido resolvida.

Ainda segundo o secretário Becker, a prefeitura estuda aumentar o número de acomodações dentro do canil para melhor abrigar os cães. E admitiu: “É um problema crônico de administração, e que não é fácil de resolver”.

Mais Cotidiano