PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Ataques a bancos crescem mais de 50% no primeiro semestre de 2012, diz pesquisa; SP lidera

Do UOL, em São Paulo

20/08/2012 16h39

O primeiro semestre de 2012 registrou um aumento de 50,48% no número de ataques a bancos, em comparação com o mesmo período do ano passado. Ao todo, foram 1.261 casos em todo o país --uma média de 6,92 casos por dia. O Estado de São Paulo lidera o ranking, com 289 ocorrências, seguido de Minas Gerais (165), Santa Catarina (126), Paraná (109) e Bahia (91).

Os números foram divulgados nesta segunda-feira (20) em Curitiba e integram a 3ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos, realizada pela Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), com apoio técnico do Dieese.

Por “ataques” o levantamento considerou arrombamentos de agências, postos de atendimento e de caixas eletrônicos --a maior parte dos casos, 884 --e assaltos, consumados ou não, incluindo os praticados com sequestro de bancários e vigilantes --377 ocorrências, ao todo.

No primeiro semestre do ano passado, haviam sido 838 casos, entre os quais, 301 assaltos e 537 arrombamentos.

De acordo com a confederação, o levantamento tomou por base noticiário, estatísticas de secretarias de Segurança Pública e os levantamentos de sindicatos e federações de vigilantes e bancários.

Conforme números do Dieese fornecidos às entidades a partir de balanços publicados nos seis primeiros meses deste ano, os cinco maiores bancos do Brasil lucraram R$ 24,6 bilhões e aplicaram R$ 1,5 bilhão em despesas com segurança e vigilância --média de 6,05% na comparação entre os lucros e os gastos com segurança.

Os números do levantamento divulgado hoje superam as estatísticas nacionais da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), que apontam 200 casos no primeiro semestre de 2012, mas que se restringem a assaltos, consumados ou não.

Cotidiano