Um delegado desiste do cargo a cada quase cinco dias em São Paulo

Paulo Godoy

Do UOL, em Presidente Prudente (SP)

Um delegado de polícia deixou o cargo a cada quase cinco dias, no último quadrimestre do ano passado, no Estado de São Paulo, segundo a Associação de Delegados da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

De acordo com a entidade, dos 200 delegados empossados no final de agosto de 2012, 25 desistiram de continuar no cargo até dezembro. Para a presidente da associação, Marilda Pansonato Pinheiro, as más condições de trabalho são os principais motivos para as desistências.

De acordo com a entidade, em dezembro, durante solenidade realizada pelo governo do Estado no Palácio dos Bandeirantes para preencher 135 vagas remanescentes para o cargo,  23 futuros delegados não apareceram.

"A tendência é que continue nesta preocupante crescente, enquanto o governo, no que diz respeito à política de segurança pública, não modificar seus conceitos", disse Marilda.

A falta de delegados no quadro de pessoal da Polícia Civil paulista obriga os profissionais que estão na ativa a acumular duas ou mais cidades simultaneamente em todas as regiões do Estado.

Defasagem

O delegado geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Luiz Maurício Souza Blazeck, disse que só na região de Presidente Prudente (558 km de São Paulo), onde participou de um encontro com delegado, seriam necessários ao menos 20 delegados e perto de 250 agentes, entre investigadores e escrivães, para fazer frente à defasagem de policiais civis.

Na área de jurisdição do Deinter-8 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), onde está Prudente, dos 54 municípios, 29 (53%) estão sem delegados titulares ocupando as vagas, o que faz com que aqueles que estão trabalhando sejam obrigados a perambular entre uma cidade e outra, conduzindo inquéritos, indiciando acusados e fazendo o papel de executivo, no gerenciamento de pequenas delegacias.

Um bom exemplo está na cidade de Pirapozinho, com 27 mil habitantes. Na comarca, apenas um delegado atende também a outras três pequenas localidades: Narandiba, Estrela do Norte e Sandovalina. Juntas, as três localidades possuem menos de 10 mil moradores.

Em 2013, a expectativa do delegado Luiz Blaseck é que todos os concursos realizados pela Polícia Civil reservem metade dos candidatos aprovados para a capital e região metropolitana e metade para o interior.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e a Delegacia Geral de Polícia foram procuradas para comentar a afirmação da associação de delegados, mas não se pronunciou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos