PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Grupo de 30 homens, com dez caminhões e oito carros, assalta centro de distribuição de tablets em Campinas (SP)

Eduardo Schiavoni

Do UOL, em Americana (SP)

17/02/2013 15h10Atualizada em 17/02/2013 20h41

Um bando composto por pelo menos 30 homens armados e encapuzados invadiu e assaltou na noite deste sábado (16) o Centro Logístico Brasil, um condomínio logístico em Campinas (99 km de São Paulo), que distribui pelo menos metade dos celulares e tablets comercializados no país.

De acordo com informações da Polícia Militar, 18 veículos foram utilizados pelo grupo durante o roubo – dez caminhões e oito carros. A polícia ainda não informou o valor e a quantidade de produtos roubados na ação.

No local, que fica no entroncamento das rodovias Anhanguera e Dom Pedro I, está instalada uma unidade da multinacional espanhola Celistics. A polícia informou que a maior parte da carga roubada era da empresa.

A Polícia Civil também disse que está verificando se existem imagens do local que permitam identificar os criminosos. Até o momento, a informação não foi confirmada.

Estratégia dos criminosos

Segundo a polícia, para entrar no local, os bandidos se dividiram em duas turmas. A primeira parte do grupo, armada com pistolas e fuzis, surpreendeu um segurança que estava a caminho da empresa, por volta das 23h30.

O carro do vigia, identificado com o logotipo da empresa que faz a segurança do local, foi usado por dois marginais para que eles entrassem no local, o que ocorreu por volta da 0h30 de domingo. Ambos estavam uniformizados. Eles se apresentaram como supervisores de segurança, conforme contaram à polícia os vigilantes.

Assim que entraram, eles renderam três vigias e liberaram a portaria para entrada do restante da quadrilha. Outras seis pessoas que trabalhavam nos galpões também foram rendidas.

Ainda de acordo com a versão da PM, parte dos funcionários ficou trancada em uma sala da empresa, enquanto outros foram obrigados a carregar os equipamentos eletrônicos para os carros e caminhões dos suspeitos. Os bandidos também roubaram as armas e coletes dos seguranças.

Informações

Segundo a Polícia Civil, os criminosos tinham informações sobre o condomínio e foram nos galpões da Celistics, onde retiraram aparelhos de várias empresas. Enquanto a carga era colocada nos veículos, integrantes da quadrilha permaneceram na portaria e chegaram até a atender telefonemas para não despertar suspeitas. A Polícia Civil acredita que os bandidos tenham informação privilegiada.

Por enquanto, nenhum dos participantes da operação foi encontrado pela polícia. A PM divulgou que encontrou no local uma bituca de cigarro, uma camiseta, luva e um algodão com mancha vermelha, provavelmente de sangue. A expectativa é que, a partir de amostras de DNA colhidas desses materiais, alguns dos criminosos possam ser identificados. O material será avaliado pelo IC (Instituto de Criminalística). O resultado deve sair em 30 dias.

A ocorrência deve ser registrada no 4º Distrito Policial (DP) e, segundo a Polícia Civil, a investigação deve ser conduzida pelo 7º DP e pela Delegacia de Investigações Gerais.

A reportagem do UOL tentou contato com a Celistics, mas a empresa não se pronunciou.  A reportagem não conseguiu contato com o CBL Campinas nem com a CTS Vigilância, que prestava o serviço no local. À Polícia, no entanto, todos disseram que irão colaborar com as investigações.

Cotidiano