PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

12 tigres devem fazer vasectomia em Maringá (PR), determina Justiça

Tigres deverão fazer vasectomia, diz Justiça - Divulgação
Tigres deverão fazer vasectomia, diz Justiça Imagem: Divulgação

Talita Boros

Do UOL, em Curitiba

21/02/2013 15h56Atualizada em 25/02/2013 19h48

A Justiça Federal determinou que 12 tigres que vivem no Canil e Escola Emanuel, em Maringá (434 km de Curitiba), passem por vasectomia. A decisão tomou como base normativas do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

A Instrução Normativa 13 do Ibama prevê que apenas zoológicos e criadores científicos de conservação da espécie podem reproduzir animais como tigres e outros felinos em cativeiro. De acordo com o Ibama, o mantenedouro Canil e Escola Emanuel não possui autorização para esse tipo de procedimento.

Ary Marcos Borges da Silva, proprietário do local, afirma que a decisão colabora com o extermínio da espécie e pretende anular a determinação levando o caso até a ONU (Organização das Nações Unidas).

"O juiz não levou em consideração os tratados internacionais. Tivemos alguns desentendimentos com o Ibama, ao rejeitar o acolhimento de animais doentes apreendidos por eles, e agora veio essa decisão", afirma Silva.

Vanderlúcio dos Santos Baum, advogado que representa o mantenedouro, disse que vai pessoalmente até a sede da ONU nos Estados Unidos para falar do caso e tentar impedir a vasectomia dos animais.

Além dos 12 tigres, hoje o Canil e Escola Emanuel cuida também de duas leoas. "O primeiro casal de tigres nós resgatamos de um circo. Eles estavam sendo maltratados, e aqui no mantenedouro eles se reproduziram. A partir daí, fomos aumentando os números com animais apreendidos e de parques", afirmou o proprietário.

Segundo Silva, o espaço conta hoje com 3.500 metros quadrados de área verde, onde os tigres vivem e recebem atendimento veterinário. O leão Ariel, que sofria de uma doença degenerativa e ficou famoso em 2011 após a repercussão do caso nas redes sociais, também era de Ary Marcos Borges da Silva e vivia no canil.

A decisão foi baseada na Instrução Normativa 13 do Ibama que afirma que apenas zoológicos e criadores científicos de conservação da espécie podem reproduzir animais como tigres e outros felinos em cativeiro. De acordo com o Ibama, o Canil e Escola Emanuel não possui autorização para esse tipo de procedimento.

Cotidiano