PUBLICIDADE
Topo

Delegado pede novo laudo para verificar embriaguez de motorista

Bicicleta de vítima após batida na avenida Paulista; rapaz de 21 anos perdeu o braço  - J. Duran Machfee/Futura Press
Bicicleta de vítima após batida na avenida Paulista; rapaz de 21 anos perdeu o braço Imagem: J. Duran Machfee/Futura Press

Marivaldo Carvalho

Do UOL, em São Paulo

13/03/2013 13h08

O delegado titular do 5º DP (Aclimação), Carlos Eduardo Silveira Martin, pediu nesta quarta-feira (13) um laudo complementar ao IML (Instituto Médico Legal) para esclarecer se estudante de psicologia Alex Siwek, 21, que atropelou um ciclista na avenida Paulista, domingo (10), estava bêbado no momento do acidente. Na batida, o braço da vítima foi arrancado.

Uma primeira avaliação do IML apontou que Siwek -- que se recusou a fazer teste do bafômetro e exame de sangue-- havia ingerido bebida alcóolica, porém não estava bêbado.      

Acidente

O acidente ocorreu na altura da estação Brigadeiro do metrô, na ciclofaixa sentido Paraíso da avenida Paulista, por volta das 5h30 de domingo (10). Nesse horário, a ciclofaixa de lazer da avenida ainda está desativada --o horário de funcionamento da faixa exclusiva para ciclistas é das 7h às 16h, aos domingos e feriados--, mas os cones que a separam das demais vias já tinham sido colocados.


O motorista fugiu do local levando o braço da vítima no veículo. Posteriormente, jogou o membro em um córrego da rua Ricardo Jafet, na zona sul da cidade.

À polícia o motorista disse que o braço da vítima caiu dentro do carro, mas que só percebeu a presença do membro mais tarde.

Depois, Siwek se apresentou ao 3º Batalhão da PM, na Saúde. Na tentativa de encontrar o braço do ciclista, os policiais refizeram, com Siwek, o trajeto realizado pelo motorista, mas o membro não foi encontrado.

Protesto

Em protesto, ciclistas deitaram-se na avenida Paulista na noite de domingo (10), interditando três faixas da via no sentido da Vila Mariana.

 

Cotidiano