Brasil tem mais homicídios do que 12 maiores conflitos no mundo em 4 anos

Gil Alessi

Do UOL, em São Paulo

O número de vítimas de homicídio no Brasil em quatro anos -- 206 mil -- superou os mortos nos 12 maiores conflitos armados no mundo entre 2004 e 2007, de acordo com o relatório Mapa da Violência 2013: Homicídios e Juventude no Brasil, divulgado nesta sexta-feira (19) com os dados mais recentes do país (2008 a 2011). Ao todo, 170 mil pessoas morreram nos confrontos de Iraque, Sudão, Afeganistão, Colômbia, República Democrática do Congo, Sri Lanka, Índia, Somália, Nepal, Caxemira, Paquistão e Israel. 

O relatório destaca que, diferentemente destas regiões, o Brasil não enfrenta "disputas territoriais, movimentos emancipatórios, guerras civis, enfrentamentos religiosos, raciais ou étnicos, conflitos de fronteira ou atos terroristas" que justifiquem o alto número de mortos. E a dimensão continental do país também não pode ser apontada como razão para o total de vítimas, já que "o Brasil, com sua taxa de 27,4 homicídios por  100 mil habitantes, supera largamente os índices dos 12 países mais populosos do mundo".

Onda de crimes no Estado de São Paulo
Onda de crimes no Estado de São Paulo

Causas da violência

"A cultura da violência é muito acentuada no Brasil. A capacidade de negociação dos conflitos é baixa, a violência é frequentemente usada para a solução dos problemas", afirma Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador do estudo. "A maioria dos homicídios no país não está relacionada à droga, e sim a essa cultura. São crimes banais. E o Estado não cumpre seu papel de preservar os setores da sociedade mais vulneráveis: jovens, mulheres, moradores de periferia."

Para Jacobo, a Justiça falha também colabora. "O índice de elucidação dos crimes de homicídio é baixíssimo no Brasil. Pesquisas, como a realizada pela Associação Brasileira de Criminalística, em 2011, mostram que ele varia entre 5% e 8%. Esse percentual é de 65% nos Estados Unidos, no Reino Unido é de 90% e na França é de 80%".

Além disso, disse o especialista, a presença abundante de armas de fogo no país contribuiu para a quantidade de mortes. "Somando-se esse fator com a cultura de violência, temos essa mistura explosiva."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos