PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Papa desce de papamóvel e benze imagem de São Francisco em Copacabana

Papa Francisco chega a Copacabana e segue de papa móvel para encenação da Via Sacra - Reprodução
Papa Francisco chega a Copacabana e segue de papa móvel para encenação da Via Sacra Imagem: Reprodução

Carolina Farias, Mauricio Stycer e Paula Bianchi

Do UOL, no Rio

26/07/2013 17h15Atualizada em 26/07/2013 17h37

O papa Francisco chegou por volta das 17h15 desta sexta-feira (26) na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, onde ocorrerá a encenação da Via Sacra, um dos atos centrais da Jornada Mundial da Juventude. Ele se deslocou pela praia de Copacabana, onde é aguardado por uma multidão, a bordo do papamóvel. Está previsto um discurso do pontífice no local.  

No meio do trajeto, o pontífice desceu do veículo e benzeu uma imagem de São Francisco que fica na avenida Atlântica, na orla de Copacabana. A imagem foi inaugurada em homenagem ao papa na praça do Lido.

A Via Sacra terá 14 estações que mostrarão o sofrimento de Jesus, “as dores” presentes na sociedade de hoje e a representação do percurso feito por Cristo, antes de ser crucificado. A atriz Cássia Kiss vai interpretar a virgem Maria.

O cenário foi montado na avenida Atlântica, na orla de Copacabana, e vai remontar a cidade antiga de Jerusalém, comum percurso usado nas procissões do século XVI.  O palco terá capacidade para 1500 convidados sentados e estará localizado na altura da Praça do Lido. Cerca de 20 cadeirantes estarão no palco representando os portadores de deficiência

O quinto dia de Francisco no Brasil começou com a celebração de uma missa privada na Residência Assunção, no Alto da Boa Vista, zona norte do Rio de Janeiro. O local funciona como casa de repouso para religiosos católicos e está hospedando o papa desde a chegada dele, na última segunda-feira (22).

Pela manhã desta sexta-feira, o papa foi ao parque da Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, zona norte, onde ouviu a confissão de jovens dos cinco continentes, escolhidos por sorteio. Após o ato, Francisco seguiu para o Palácio São Joaquim, residência do arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, na Glória, zona sul da cidade, onde teve um encontro com cinco detentos.

No local, o pontífice fez a oração do Angelus Domini, no Balcão Central do Palácio São Joaquim, e saudou ao Comitê Organizador da Jornada Mundial da Juventude e aos patrocinadores do evento.

No início da tarde, o papa almoçou com jovens de cinco continentes no Salão Redondo, no Palácio São Joaquim.

Angelus

O papa Francisco afirmou no final da manhã desta sexta-feira (26) que o diálogo entre gerações deve ser conservado e alimentado. "O diálogo entre gerações é um tesouro a ser conservado", disse Francisco, no palácio episcopal São Joaquim, no Rio de Janeiro, durante oração do Angelus Domini.

A declaração de Francisco foi feita neste dia 26 de julho, em que a Igreja Católica celebra o dia dos avós de Jesus, pais de Maria, São Joaquim e Santana. O pontífice destacou a importância dos avós para as famílias. "Os jovens devem saudar seus avós com carinho", disse o papa.

Avós que se concentraram no entorno do palácio São Joaquim, na Glória, zona sul do Rio, onde o papa Francisco fez a oração do Angelus, ficaram emocionados com a bênção especial aos avós.
"Filmei tudo, vou mostrar pras minhas netas. Fiquei muito emocionada só de vê-lo, imagina com a bêção", disse Elisabete Rodrigues, 50, de Charqueadas (RS). Quase vizinho ao palácio, o casal Margarete e Paulo Pereira tem só um neto, mas disse ter ficado contente com a homenagem. "Tudo o que ele disse faz sentido."
Uma multidão ainda espera a saída de Francisco do palácio episcopal. Alguns, que não conseguiram ver o pontífice, esperam ter uma chance. O pequeno Gustavo, de 5 anos, chorava. "Eu quero ver o papa!", gritava o garoto, com a mãe Maria Alice Freitas, 43, que não sabia que o papa viria a seu bairro nesta sexta. "Eu já tinha visto em Copa".

Cotidiano