Topo

Morre no Rio a ex-prostituta fundadora da Daspu e da ONG Davida

Gabriela Leite, ativista social e criadora da grife Daspu - Bruno Veiga/Divulgação
Gabriela Leite, ativista social e criadora da grife Daspu Imagem: Bruno Veiga/Divulgação

Juliana Dal Piva

Do UOL, no Rio

11/10/2013 13h52

A ativista em prol da profissionalização das prostitutas no Brasil Gabriela Leite morreu na quinta-feira (10) no Inca (Instituto Nacional do Câncer), no Rio de Janeiro. A ex-prostituta tinha 62 anos e lutava contra um câncer de pulmão.

Natural de São Paulo, Gabriela foi prostituta da Boca do Lixo, na capital paulista, da zona boêmia de Belo Horizonte e da antiga Vila Mimosa, no Rio. Estudou Ciências Sociais pela USP (Universidade de São Paulo) e, em 1992, fundou a ONG Davida.

Outra criação de Gabriela foi a grife Daspu em 2005, uma ironia à Daslu, famosa loja de artigos de luxo do país. Em 2010, a ex-prostituta foi candidata a deputada federal pelo PV.

O velório começa no sábado (12), às 7h, no Cemitério do Catumbi, com cerimônia marcada para as 8h30. O enterro está marcado para as 9h30.

Gabriela Leite dá nome ao projeto de lei de autoria do deputado federal Jean Wyllys que propõe a regularização das prostitutas. O projeto é analisado por uma subcomissão instalada na Câmara dos Deputados.  

"Ao longo de 30 anos, ela colocou em cena para a sociedade em geral a questão da prostituição como uma profissão, como trabalho e os direitos envolvidos. Tudo sempre em uma perspectiva feminina. O projeto [de lei] é sim muito importante”, afirmou o marido da ativista, Flavio Lenz. “Formaliza todos os aspectos da profissão e não é à toa  que leva o nome dela."

Ele lembrou que a longa trajetória de luta de Gabriela fez com que, em 2002, o Ministério do Trabalho incluísse os profissionais do sexo entre as ocupações, permitindo que as prostitutas trabalhem como autonômas.  

O deputado Jean Wyllys lamentou em sua página no Facebook a morte de Gabriela. "Obrigado por ter me/nos ensinado que cada mulher pode ser considerada digna, independentemente de quais sejam suas escolhas", escreveu.

Mais Cotidiano