Topo

Começa limpeza de trecho demolido da Perimetral; operação levará 90 dias

Equipes trabalham na limpeza do entulho do Elevado da Perimetral, na zona portuária do Rio - Severino Silva/Agência O Dia/Estadão Conteúdo
Equipes trabalham na limpeza do entulho do Elevado da Perimetral, na zona portuária do Rio Imagem: Severino Silva/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Do UOL, no Rio

25/11/2013 11h04

A Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro) levará pelo menos 90 dias para retirar os escombros e limpar toda a área do Elevado da Perimetral que foi implodida neste domingo (24), na zona portuária da capital fluminense. Nesta segunda-feira (25), garis começaram a varrer as ruas do entorno.

Já o trabalho de remoção do entulho terá início na madrugada desta terça-feira (26) no trecho entra as ruas Professor Pereira Reis e Silvino Montenegro, na avenida Rodrigues Alves. 

De acordo com a Cdurp (Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio), a limpeza será feita sempre durante as madrugadas, já que o trânsito na região é problemático em razão das diversas interdições provocadas pelo projeto de revitalização da zona portuária.

Em nota, o consórcio Porto Novo --que detém a concessão para administrar os serviços na zona portuária-- informou que o processo de limpeza deve ser concluído um mês antes do prazo informado pela Cdurp.

A Comlurb utilizará 47 garis, quatro caminhões pipa, dois caminhões basculantes, além de varredeiras mecânicas e outros equipamentos.

No domingo (24), o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), afirmou que todo o "lixo" produzido pela derrubada da Perimetral foi vendido em um leilão realizado na última quinta-feira, o que inclui o entulho e as vigas de sustentação retiradas antes da implosão.

"O material foi todo vendido. As vigas, o entulho, enfim, tudo o que está aqui foi vendido no leilão realizado na última semana. Os valores ficaram acima da nossa expectativa. O custo alto não é o da viga em si, mas do transporte dela", disse.

Veja diversos ângulos da implosão

Implosão da Perimetral

  • Parte do Elevado da Perimetral foi implodido neste final de semana, no Rio. Entenda a ação clicando aqui

A Cdurp informou que os blocos de concreto não leiloados e o asfalto do trecho entre as ruas Professor Pereira Reis e Silvino Montenegro serão reciclados e utilizados nas obras de revitalização da região portuária.

Nova demolição em 2014

Paes explicou também que os demais trechos da Perimetral que ainda estão de pé serão derrubados em duas etapas: novas implosões e remoção manual. O prefeito, porém, não quis revelar o cronograma, e disse que as datas vão ser discutidas em uma reunião marcada para esta semana.

"Não vou dar data hoje. Nessa semana a gente deve fazer um novo calendário de demolições e de fechamento da Perimetral. (...) Vai haver uma nova implosão. Alguns trechos podem ser implodidos e outros, não. Nesse caso, a gente fará o desmonte [a exemplo dos trechos que estão muito próximos de prédios, como na praça Mauá, e da rodoviária Novo Rio]. (...) A próxima implosão deve ocorrer ao longo do primeiro semestre de 2014", afirmou.

Implosão durou cinco segundos

Internauta registra implosão

Para detonar o trecho entra as ruas Professor Pereira Reis e Silvino Montenegro, cuja extensão é de 1.050 metros, os engenheiros utilizaram 1.200 kg de explosivos e o processo demorou cinco segundos. A prefeitura utilizou 2.500 "colchões" de pneus e areia para absorver o impacto, segundo informações da Cdurp.

Além disso, com a função de evitar a dispersão de fragmentos, uma tela de proteção de 215.340 m² foi instalada no trecho demolido. Para a colocação dos explosivos, foram perfurados cerca de 2.500 buracos nos pilares do viaduto.

Em entrevista coletiva logo após a implosão, Paes comemorou o sucesso da empreitada. "Aconteceu tudo dentro do esperado, é um dia muito importante na história da cidade. A gente reencontra o centro e a região portuária. A Perimetral representava o maior símbolo desse abandono. Ainda temos muito a fazer. Aqui novas implosões e desmontes virão. A gente superou o primeiro grande desafio", disse.

Segundo o planejamento da prefeitura, a ideia é concluir todas as obras de revitalização da região portuária até 2016.

Mais Cotidiano