PUBLICIDADE
Topo

Réveillon em Copacabana tem esquema especial de trânsito; confira

Do UOL, no Rio

31/12/2013 06h00

O esquema especial de trânsito para o Réveillon em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, começará a ser executado nesta terça-feira (31), às 7h, com o fechamento da faixa da avenida Atlântica junto à praia. Às 15h, a via será totalmente interditada e se transformará em área de lazer.

  • Divulgação/Prefeitura do Rio

Os acessos ao bairro serão fechados para veículos particulares, às 18h, e para ônibus e táxis, às 22h. A operação coordenada pela Secretaria Municipal de Transportes e CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego) se estenderá até a tarde de quarta-feira, 1º de janeiro. Durante o Réveillon, segundo estimativa da prefeitura, cerca de 2,3 milhões de pessoas devem passar por Copacabana.

Entre a noite desta terça-feira e o fim da madrugada de quarta, além do fechamento de todos os acessos ao bairro, haverá redução do fluxo de veículos pela avenida Nossa Senhora de Copacabana. Para tal, serão bloqueados os acessos a dez ruas, entre as quais Siqueira Campos, Santa Clara e Miguel Lemos (o trânsito será desviado para as ruas Tonelero e Barata Ribeiro).

Atração das festas de fim de ano, fogos de artifício podem ferir

Os acessos a Copacabana serão liberados para todos os veículos a partir das 5h de quarta-feira, porém a interdição da avenida Atlântica permanecerá em ambos os sentidos. O tráfego só deve ser normalizado por volta das 19h do primeiro dia de 2014.

O esquema especial do Réveillon também terá mudanças nos bairros vizinhos. Em Ipanema, as avenidas Delfim Moreira e Vieira Souto serão fechadas na pista junto à orla --a outra pista terá uma faixa reversível.

Também serão fechados o Aterro do Flamengo e a Enseada de Botafogo --este último terá um dos quatro bolsões de estacionamento montados para desafogar o tráfego em Copacabana; os demais estarão em Ipanema, na Lagoa e na altura do cemitério São João Batista (Botafogo).

Segundo a prefeitura, 985 profissionais atuarão no esquema, entre guardas municipais e controladores de tráfego --chamados popularmente de "verdinhos"--, além de 65 carros e 90 motocicletas.

Também serão utilizados 43 painéis de mensagens variáveis que informarão sobre as alterações no trânsito, os horários e locais dos bloqueios e as restrições de estacionamento, além das condições do tráfego. Toda a operação será acompanhada em tempo real pelas câmeras do Centro de Operações em uma base móvel instalada na avenida Atlântica.

O diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis, disse que não haverá bolsões de táxi porque a recomendação é a utilização do transporte público: "O embarque será permitido normalmente nas áreas fora dos bloqueios. Não recomendamos nem estimulamos o uso do táxi devido a sua pequena capacidade de transporte".

Convite a 'beijaço'

As pessoas que assistirão à tradicional queima de fogos de Réveillon na Praia de Copacabana serão convidadas a participar de um "beijaço" para celebrar a chegada do Ano-Novo.

Durante os 16 minutos de fogos, que serão acompanhados por uma trilha sonora que sairá dos diversos alto-falantes instalados na praia, haverá um momento em que surgirão cem corações no céu. Nesse instante, a música será interrompida, para realçar o som do estalo de um beijo.

"Vai ter um momento em que a gente vai provocar um 'beijaço', que é uma forma de as pessoas se cumprimentarem, se abraçarem, comemorarem o ano novo. É o que todo mundo já faz. Vamos ter corações nos céus de Copacabana e uma trilha sonora especial para esse momento. Na verdade, o beijaço é uma forma de manifestar carinho com as pessoas que estarão aqui passando o Réveillon no Rio. Beijaço não significa necessariamente beijo na boca. Beijaço é beijo no rosto, é abraço", explicou o prefeito Eduardo Paes (PMDB).

Policiamento

A PM informou que mais de 7.600 agentes serão responsáveis pela segurança nas ruas durante o Réveillon. Em Copacabana, 1.522 PMs e 163 carros atuarão na segurança da tradicional queima de fogos na praia. O policiamento será realizado a pé, com motos, a cavalo e também por helicóptero.

SEM CHUVA

A festa da virada de ano em Copacabana não deverá ter chuvas. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a probabilidade de chuva é considerada pequena. O Inmet informou que, pelo menos até o dia 5 de janeiro, não há previsão de chegada de frente fria para o Estado do Rio, mas como altas temperaturas vêm sendo registradas no Estado, isso pode gerar pancadas de chuva em pontos isolados

Segundo o governo do Estado, o efetivo que será empregado na virada é 15% maior em comparação com o do ano passado. O policiamento normal não será afetado, informou o comando da PM.

A polícia recomenda que os espectadores do Réveillon tomem cuidados básicos para evitar a ação de criminosos, entre os quais não deixar pertences à vista, em especial objetos eletrônicos.

Atendimento médico

A Secretaria Municipal de Saúde informou que haverá um esquema especial de atendimento na orla de Copacabana durante a noite de Réveillon. Cinco postos médicos estarão à disposição da população, com 226 profissionais de saúde, sendo 87 médicos, trabalhando durante todo o evento. As unidades contarão, no total, com 56 leitos.

Para os casos mais graves, que necessitarem de remoção, 35 ambulâncias de suporte avançado e 13 de suporte básico estarão de prontidão. Os postos ficarão na altura da avenida Princesa Isabel, da Praça do Lido, e das ruas República do Peru, Santa Clara e Xavier da Silveira, e funcionarão das 17h30 desta terça-feira até o término dos festejos.

No último Réveillon, segundo a prefeitura, foram realizados 1.162 atendimentos e 45 remoções, das 17h do dia 31 dezembro às 6h do dia 1º de janeiro. A secretaria recomenda que as pessoas utilizem roupas leves, façam uma alimentação saudável, não esqueçam seus remédios habituais e bebam bastante água em virtude do forte calor típico do verão carioca.

Metrô e trens

A concessionária MetrôRio vendeu, até 12h de segunda-feira (30), mais de 112 mil cartões especiais para o Réveillon da praia de Copacabana. Foram comercializados 84.055 bilhetes de ida e volta, 18.562 apenas de ida e 9.866 somente de volta. De acordo com a empresa, os cartões para as viagens entre 21h e 22h estão esgotados. Foram colocados à venda 143 mil cartões --104 mil para ida e volta, 26 mil para ida e 13 mil para volta.

A venda continua nas estações Saens Peña, Pavuna, Central, Carioca e Largo do Machado. Na Pavuna, o horário de atendimento vai das 10h às 21h. Nas demais estações, as bilheterias funcionam das 9h às 21h. Os cartões de ida e volta são comercializados por R$ 6,40. Já os de ida ou volta custam R$ 3,20, o valor da tarifa do MetrôRio.

Já a SuperVia, concessionária responsável pelo transporte ferroviário no Rio, informou que os trens funcionarão em tempo integral durante as festas de Réveillon. Na madrugada de quarta-feira, 1º de janeiro, serão oferecidos trens extras com partidas da estação Central do Brasil para os ramais Saracuruna, Japeri e Santa Cruz.

A estação Madureira, na zona norte, também estará aberta para embarque e desembarque de passageiros durante a madrugada. As demais estações funcionarão apenas para desembarque.

Cotidiano