Topo

Após chuva, prejuízo em Itaoca passa de R$ 13 milhões, segundo prefeito

Rafael Motta

Do UOL, em Santos (SP)

14/01/2014 17h06

Diante de uma cidade devastada pela chuva e por uma inundação que desalojou 10% da população, o prefeito de Itaoca, Rafael Rodrigues de Camargo (PSD), acredita serem necessários pelo menos seis meses para a reconstrução do município que teve um prejuízo estimado em mais de R$ 13 milhões –a cidade está situada no Vale do Ribeira, a 344 km da capital paulista.

A secretaria municipal de Finanças calcula em R$ 13,5 milhões os prejuízos causados pelas chuvas, equivalentes a um ano de arrecadação da prefeitura. Segundo Camargo, são R$ 4,5 milhões na “área pública” --pontes, arruamento, casas-- e R$ 9 milhões na “área privada” --patrimônio de moradores, comerciantes e agricultores afetados.

Ajuda

As cidades vizinhas ao município de Itaoca (344 km de São Paulo) na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo estão recebendo donativos para as vítimas das chuvas que castigaram a região

“Só a limpeza das ruas vai levar mais de duas semanas, mesmo com todo o apoio que temos recebido. A recuperação total deve demorar seis meses, entre conseguir dinheiro e reconstruir tudo”, calcula o prefeito.

Ajuda estadual e federal

O governador Geraldo Alckmin (PSDB), que esteve em Itaoca nestas segunda (13) e terça-feiras (14), disse que o Estado bancará a construção de 90 casas em locais diferentes dos pontos afetados. Oitenta e três famílias atingidas receberão auxílio-aluguel de R$ 300 mensais durante três meses.

Alckmin também declarou que o governo estadual erguerá uma nova ponte sobre o rio Palmital, que transbordou e destruiu esse acesso viário. A nova ligação será feita de concreto armado e mais alta do que a anterior em relação ao nível do curso d'água.

Chuva forte provoca mortes no interior de São Paulo

A prefeitura também espera ajuda federal para a recuperação de ruas, estradas, pavimentação e calçadas. Segundo Rafael Camargo, ainda “não fizemos o pedido diretamente”: políticos telefonaram oferecendo apoio.

“Os deputados federais Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Nelson Marquezelli (PTB-SP) e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) nos contataram, dizendo que farão emendas parlamentares [ao orçamento da União] e nos ajudarão na apresentação de projetos [de reconstrução da cidade] ao Ministério da Integração Nacional”, afirmou.

CIDADE FICA NO VALE DO RIBEIRA (SP)

A prefeitura também pede doações em dinheiro a quaisquer interessados em colaborar. Há uma conta corrente para depósitos em nome do Fundo Social de Solidariedade no banco Bradesco - agência 2027-13, conta número 1003321-7.

Serviços restabelecidos

De acordo com o prefeito Rafael Camargo, os serviços de energia elétrica, telefonias fixa e celular e internet já foram restabelecidos. O abastecimento de água deverá ser normalizado por volta das 18h.

De acordo com a Defesa Civil Estadual, foram encontrados 12 corpos, há 332 pessoas (83 famílias) desalojadas entre os 3.332 habitantes. O prefeito afirma que 21 pessoas estão abrigadas pela prefeitura: as demais, na casa de parentes ou amigos. Há ainda 10 pessoas desaparecidas.

Mais Cotidiano