PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Perseguição policial termina com dois mortos e um ferido na zona norte do Rio

Toulon seria ligado ao Comando Vermelho - Divulgação/Disque-Denúncia
Toulon seria ligado ao Comando Vermelho Imagem: Divulgação/Disque-Denúncia

Do UOL, no Rio

26/01/2014 09h54Atualizada em 26/01/2014 12h38

Dois suspeitos morreram e um ficou ferido na noite de sábado (25) durante uma perseguição policial com troca de tiros em Brás de Pina, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo informações da Polícia Militar, um dos mortos é Josiel Gomes de Souza, o Toulon, apontado como chefe do tráfico de drogas na comunidade Para-Pedro.

O Disque-Denúncia oferecia R$ 1.000 por informações que levassem à captura de Toulon. Ele seria ligado ao Comando Vermelho. O outro morto foi identificado como Vagner Nunes Souza de Souza, o Puma.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, PMs do Batalhão de Irajá cercaram a comunidade após os serviços de inteligência das polícias Militar e Civil identificarem Toulon como líder das invasões às favelas da Serrinha e Cajueiro, em Madureira.

De acordo com a PM, o carro com os suspeitos saiu de dentro da favela em alta velocidade e teve início a perseguição. Eles acabaram reagindo com tiros e arremessaram uma granada. Durante a troca de tiros, os três foram atingidos. Nenhum policial ficou ferido.

O outro suspeito, identificado como Piná (também conhecido como 02 do Alemão), está internado sob custódia na Hospital Getúlio Vargas. Por informações sobre ele, o Disque-Denúncia oferecia R$ 5.000. Ele seria o gerente do tráfico de drogas no Complexo da Penha, também na zona norte. Uma pistola calibre 40 foi apreendida, e a ocorrência foi registrada na 22ª DP (Penha). (Com Estadão Conteúdo)

Cotidiano