Topo

Manifestantes fazem passeata por moradia em São Paulo

Mauricio Camargo/Eleven/Estadão Conteúdo
Imagem: Mauricio Camargo/Eleven/Estadão Conteúdo

Fernanda Cruz

Da Agência Brasil

26/03/2014 09h00Atualizada em 26/03/2014 13h03

Grupo de aproximadamente 500 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, de acordo com a Polícia Militar, protestou na manhã desta quarta-feira (26) desde o Largo do Batata, zona oeste da capital paulista, até a Prefeitura de São Paulo. O movimento, que reivindica melhores condições de moradia, espera reunir mais de 5.000 pessoas vindas das principais ocupações da cidade: Dona Deda, Capadócia, Faixa de Gaza, Estaiadinha e Nova Palestina.

A passeata percorreu as avenidas Faria Lima, Rebouças, Consolação e terminou em frente à prefeitura, no centro da capital. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) orienta os motoristas a evitar esses locais.

Francisco Gomes Roldan, um dos coordenadores da ocupação Nova Palestina, disse que o objetivo do protesto é cobrar do prefeito Fernando Haddad a revogação do decreto municipal que destina a área da Nova Palestina ao interesse social. A área será destinada à construção de um parque. Mas os sem teto querem que a área se interesse da habitação. "Vamos exigir que ele [Haddad} cumpra o que foi acordado na última reunião", disse.

De acordo com Roldan, na área da Nova Palestina vivem, atualmente, 10 mil pessoas. Outra reivindicação é o avanço em projetos habitacionais nas áreas do Campo Limpo e Paraisópolis. O movimento também pede que os gestores da prefeitura não entre com ações de despejo em áreas ocupadas.

Mais Cotidiano