PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Com PM em greve, Exército assume segurança na BA com 5.000 militares

Carlos Madeiro

Do UOL, em Maceió

16/04/2014 11h41Atualizada em 16/04/2014 14h24

O Exército Brasileiro assume nesta quarta-feira (16) o comando da segurança das ruas da Bahia, por conta da greve dos policiais militares iniciada na noite de terça-feira (15). Inicialmente, o governo informou que mais de 5.000 homens das Forças Armadas e da Força Nacional chegam ainda nesta tarde a Salvador.

Em nota oficial, o governo baiano informou que, “atendendo a uma solicitação do governador Jaques Wagner [PT], a presidente Dilma Rousseff assinou o decreto de Garantia da Lei e da Ordem autorizando o emprego das Forças Armadas na segurança pública na Bahia.

Com o decreto, é conferido aos militares condições de patrulha, vistoria e prisão em flagrante.

 As tropas chegam nesta tarde no aeroporto de Salvador. 

O governo informou que o comandante da 6ª Região Militar do Exército, general Racine Bezerra Lima, assumiu o comando das operações, e a Polícia do Exército já está patrulhando as ruas.

O general Racine disse que as tropas virão de Aracaju, Fortaleza, Recife e São Paulo para reforçar a segurança em Salvador. As tropas vão se concentrar em Salvador devido ao maior número de moradores. 

Na terça, a Secretaria de Segurança Pública informou que havia solicitado a presença de homens da Força Nacional para garantir a segurança do Estado durante o período de greve.

Nesta madrugada, saques e arrastões foram registrados em vários bairros de Salvador. Faculdades, escolas e algumas repartições públicas fecharam as portas por conta da insegurança. Os ônibus também deixaram de circular.  

Pela falta de policiamento, a partida entre Vitória e JMalucelli, pela Copa do Brasil, marcada para hoje à noite no estádio de Pituaçu, foi adiado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Uma nova data ainda será definida.

Cotidiano