Topo

Leão é roubado de criadouro no interior de São Paulo

Leão Rawell,9, foi furtado de criadouro em Monte Azul Paulista (a 400 km de São Paulo) - Divulgação
Leão Rawell,9, foi furtado de criadouro em Monte Azul Paulista (a 400 km de São Paulo) Imagem: Divulgação

Fabiana Maranhão

Do UOL, em São Paulo

01/05/2014 19h19Atualizada em 01/05/2014 20h23

Um leão de nove anos de idade e com 300 kg foi furtado de um criadouro na madrugada desta quinta-feira (1º) em Monte Azul Paulista (a 400 km de São Paulo). 

Segundo o proprietário do animal, Oswaldo Garcia Júnior, os suspeitos invadiram o Criadouro Conservacionista São Francisco de Assis e levaram Rawell, como era chamado o animal.

"O portão da frente foi arrombado, e havia marcas de caminhonete dentro da instituição. Eles arrombaram o cadeado e entraram", relata. Ainda segundo ele, marcas indicam que o leão foi arrastado da jaula até o veículo dos suspeitos.
 
Oswaldo conta que, em 12 anos da instituição, nenhum animal tinha sido furtado. "Nunca aconteceu. O alvo era o leão mesmo. Fizeram isso de forma brutal e assustadora. Para que pegar um bicho daquela forma? Vai ver que é para vender. A gente está muito triste", lamenta.
 
A entidade tem autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para funcionar e cuida de cerca de 300 animais, entre mamíferos, répteis, anfíbios e aves, muitos deles vítimas de maus tratos.
 
Considerado um bicho manso, Rawell vivia no local há cerca de cinco anos e havia sido doado por um criador de animais silvestres de Maringá (PR). O leão comia 5 kg de carne por dia e, para mantê-lo, a instituição gastava R$ 5.000 por mês.
 
Segundo o coordenador, o leão chegou ao lugar debilitado. "Ele chegou judiado, mal cuidado. Conseguimos recuperar certinho", lembra.
 
As polícias Militar e Ambiental estão à procura dos suspeitos pelo crime. Ninguém foi preso até o momento.

Mais Cotidiano