PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Trânsito em SP volta a piorar à noite, e lentidão fica acima da média

Do UOL, em São Paulo

05/06/2014 20h14Atualizada em 05/06/2014 20h18

O trânsito voltou a piorar na cidade de São Paulo na noite desta quinta-feira (5), dia marcado pela greve no Metrô. Às 19h30, havia 180 km de vias congestionadas, acima da média histórica para o horário, entre 163 km e 110 km.

Depois de bater recorde na manhã desta quinta-feira (5), a lentidão voltou a estar dentro da média durante a tarde, das 14h30 às 18h30. Às 18h, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registrava 116 km de vias congestionadas. O maior registro no período é de 152 km. Às 16h30, o congestionamento na era de 69 km.

Às 9h30, a cidade registrou 209 km de lentidão, o terceiro pior índice para o período desde que as medições foram iniciadas, em 1994, e o maior deste ano pela manhã. Por volta de 14h, o índice caiu para 70 km. A CET monitora cerca de 868 km de vias, o que representa 5% da malha viária da capital.

Em dia de greve de metroviários e suspensão do rodízio de veículos, os "marronzinhos", como são chamados os agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), também fazem paralisação. Com isso, as faixas reversíveis que auxiliam o trânsito no horário de pico não foram feitas.

A Justiça de São Paulo concedeu liminar para a CET na qual exige que ao menos 70% funcionários da empresa voltem ao trabalho.

Plano de contingência

A CET colocou em prática um plano de contingência assim que foram confirmadas as paralisações dos metroviários e dos agentes de trânsito. De acordo com a assessoria de imprensa, emergências estão sendo atendidas.

A CET não informa quantos de seus agentes aderiram à paralisação, mas disse que todos aqueles que foram para a rua uniformizados e com viaturas estão trabalhando. É de responsabilidade desses profissionais, por exemplo, atender situações como acidentes de trânsito envolvendo vítimas.

 

Pela manhã, o elevado Costa e Silva foi aberto no horário previsto e o túnel Jânio Quadros teve a inversão do sentido das pistas, operação feita diariamente.

Já a reversão de faixas que ocorre em nove pontos da capital paulista não foi confirmada pela CET. A assessoria informou que pelo menos a Radial Leste não teve a operação montada hoje.

A reportagem do UOL viu policiais militares fazendo o papel de agentes de trânsito em alguns locais e também motoristas usando corredores de ônibus no horário em que isso não é permitido.

De acordo com a CET, esses motoristas serão multados mesmo que os “marronzinhos” não estejam nas ruas, uma vez que a fiscalização é feita com equipamentos eletrônicos como radares. Quanto à PM assumir o trabalho dos agentes, a CET respondeu que não estava a par disso.

Cotidiano