Topo

Major acusado de chefiar milícia na zona oeste do Rio é demitido da PM

Do UOL, no Rio

19/09/2014 12h09

Acusado de chefiar a milícia de Rio das Pedras, favela na zona oeste considerada o berço dessas organizações no Estado do Rio de Janeiro, o major Dilo Pereira Soares Júnior foi oficialmente expulso da Polícia Militar. A demissão do oficial foi decretada pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e publicada nesta sexta-feira (19) no "Diário Oficial" estadual.

Segundo a nota, a exoneração se deve à perda de posto e de patente determinada no acórdão proferido e julgado pela Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O major foi citado na CPI das Milícias como parte da cúpula de agentes paramilitares que atuam em Rio das Pedras.

Em 2009, ele foi investigado pela Polícia Federal como parte da operação Rolling Stones por lavagem de dinheiro e evasão fiscal e teve seus bens bloqueados. À época, segundo o Ministério Público, o patrimônio de Soares era de R$ 7,2 milhões.

Em 2001, o major, que integrava a Focco (Força Tarefa de Combate ao Crime), foi preso por suspeita de sequestrar, tentar extorquir dinheiro e matar um taxista em Piedade, na zona norte do Rio. Ele chegou a ser expulso da corporação, mas recorreu e retornou à PM.

Mais Cotidiano