PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Chuva em SP tem ventos de 85 km/h, derruba árvores e paralisa linha de trem

Raio atinge região do Ibirapuera na zona sul de São Paulo - Johnny de Franco/ Sigmapress/ Estadão Conteúdo
Raio atinge região do Ibirapuera na zona sul de São Paulo Imagem: Johnny de Franco/ Sigmapress/ Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

12/01/2015 16h32Atualizada em 12/01/2015 21h27

A chuva na tarde desta segunda-feira (12) em São Paulo teve ventos de 85 km/h, derrubou árvores, causou alagamentos, parou o aeroporto de Congonhas e a Linha 12-Safira da CPTM (entre as estações Brás e Calmon Viana), atingida por um raio. Com a chuva, o trânsito chegou a 136 km de filas às 19h, nível acima da média para o horário, mas às 20h reduziu para 67 km de lentidão e voltou a constar na média.

Árvores caíram em áreas movimentadas, como na avenida Rio Branco, no Centro, e na rodovia Raposo Tavares, que ficou interditada na altura do km 15 no fim da tarde.

As linhas de trens 10-Turquesa e 11-Coral também pararam por 30 e 15 minutos, respectivamente, mas já normalizaram. No Metrô, a linha 3-Vermelha operou até as 21h com velocidade reduzida, o que causou transtornos em grandes estações como Barra Funda e a Sé, com plataformas lotadas. As linhas 2-Verde e 1-Azul também reduziram a velocidade no final da tarde.

Congonhas fechou para voos por uma hora, das 16h15 às 17h16,  e registrou 49 atrasos e 20 cancelamentos até as 21h30.

A subprefeitura de Campo Limpo registrou estado de alerta por causa de um transbordamento do córrego Morro do S, na altura da avenida Carlos Caldeira Filho com a rua Sebastião de Azevedo, de acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências).

O Ipiranga também estava em alerta por causa de um extravasamento do córrego Ipiranga na altura da avenida Professor Abraão de Morais com a rua General Chagas Santos. Ambos os estados de alerta terminaram, bem como o estado de atenção em outras regiões da cidade.

A capital chegou a ter 35 pontos de alagamento --às 19h, os dois últimos pontos considerados intransitáveis estavam na avenida Vitor Manzini, em Santo Amaro, próximos à ruas João Alfredo e Cristalino Rolim de Freitas. A avenida das Nações Unidas chegou a ter seis pontos intransitáveis à tarde.

Prejuízos

O enfermeiro Samuel Bispo dos Santos foi prejudicado pela parada de 30 minutos na linha 10-Turquesa da CPTM. "Mandaram todos saírem da estação e devolveram o valor da passagem. A estação estava muito cheia, pois aconteceu às 18h", contou.

Se você enfrenta a chuva em São Paulo e tem mais informações, envie o seu relato, foto ou vídeo para o UOL, pelo Whatsapp (11) 97500-1925.

Trânsito

A CET-SP (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo) informou que o trecho com maior lentidão na cidade às 20h é a avenida Washington Luis, sentido bairro/centro, no trecho da Vitor Manzini até o viaduto João Julião da Costa Aguiar, com 8 km de congestionamento.

Em seguida vem a avenida dos Bandeirantes, com 7,1 km de filas no trecho entre o viaduto Ministro Aliomar Baleeiro até a marginal Pinheiros. O terceiro caminho mais comprometido é a via expressa da marginal Pinheiros, sentido Interlagos/Castello Branco, de 2690 metros antes da ponte João Dias até a Cidade Jardim, com 5,1 km de lentidão.

Cotidiano