Topo

Mais de 10 mil pessoas foram atingidas por tornado em Xanxerê (SC)

Sirli Freitas/Agência RBS/Estadão Conteúdo
Casas ficam destruídas após a passagem de tornado no município de Xanxerê Imagem: Sirli Freitas/Agência RBS/Estadão Conteúdo

Dinilson Vieira

Do UOL, em Joinville

21/04/2015 17h52

Números atualizados pela Defesa Civil de Santa Catarina mostram que pelo menos 10 mil pessoas foram afetadas pelo tornado que atingiu o município de Xanxerê (551 km de Florianópolis), no oeste de Santa Catarina, nessa segunda-feira (20).

Mais de mil pessoas estão desabrigadas e um balanço preliminar informa que 2.600 imóveis foram afetados. A Defesa Civil divulgou também que mais de 300 pessoas receberam atendimentos médicos e 120 foram hospitalizadas.

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e o secretário-adjunto de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, visitaram as áreas mais afetadas pelo tornado. O número de desalojados está sendo levantado.

Os moradores estão recebendo rolos de lonas, 570 kits de acomodação, 630 colchões e 300 cestas básicas. Além disso, a prefeitura do município de Jaraguá do Sul enviou colchões e cobertores para ajudar as vítimas.

Tornado

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) confirmou na manhã desta terça-feira (21) que o tornado que atingiu Xanxerê foi formado por ventos “fortes e severos” que ultrapassaram os 200 km/h.

Em balanço, a Defesa Civil de Santa Catarina informou que o fenômeno deixou na cidade duas pessoas mortas, 120 feridos (cinco em estado grave), pelo menos mil desabrigados concentrados em seis bairros, mais de 2.500 casas danificadas e 200 mil unidades consumidoras sem luz na região devido à queda de cinco torres de transmissão. Inúmeras árvores também foram ao chão.

De acordo com equipes de socorro que trabalham nessa manhã de terça-feira, o fenômeno que passou pelo município deixou um cenário de guerra.

Os ventos quebraram vidros, derrubaram postes e paredes e destelharam residências. Um imóvel chegou a se arrastado por 20 metros. Um homem que tentou proteger os filhos morreu sob os escombros da casa em que a família morava.

O ginásio municipal de esportes desabou no momento em que estava ocupado por 30 crianças, mas ninguém saiu ferido gravemente. Uma menina disse que ficou assustada ao sentir o chão tremer.

A Defesa Civil, através do Grupo de Ações Coordenadas do Estado (Grac), disponibilizou 570 kits de acomodação, 630 colchões e 300 cestas básicas, material que estava a caminho de Xanxerê.

Outros municípios do oeste catarinense, como Chapecó, também prestam solidariedade enviando equipes de bombeiros e ambulâncias.

Os desabrigados estão ocupando escolas públicas e casas de parentes na região. Por determinação do governador Raimundo Colombo (PSD), todas as instituições estaduais devem atuar de maneira integrada para atender os flagelados.

Segundo a estação meteorológica que opera em Xanxerê, os ventos chegaram a 84 km/h. No entanto, a estação não está localizada na parte mais atingida pelo tornado, o que significa que os ventos possam ter sido mais fortes no epicentro do tornado.

Vento forte em rotação

O tornado é um funil que se forma entre a base da nuvem e o solo. O vento é em rotação e sua intensidade pode trazer graves estragos. O fenômeno costuma ter uma área de atuação restrita que dura pouco tempo. Em Xanxerê, não chegou a cinco minutos.

Conforme o Inmet, a região oeste catarinense deve ter abertura de tempo nas próximas 48 horas, com pouca chuva e sem queda de temperaturas. As Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) esperam normalizar o fornecimento de energia na região em até 48 horas. (Com Agência Brasil)