PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Detento fica preso em túnel durante fuga em penitenciária do RN

Aliny Gama

Colaboração do UOL, em Maceió

08/09/2015 11h02

Um detento ficou preso em um túnel quando tentava fugir da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada em Nísia Floresta (região metropolitana de Natal), na manhã desta terça-feira (8).

Na ação, outro preso conseguiu fugir, mas o restante do grupo que estava dentro do túnel acabou voltando para o pavilhão após Maycon Souza da Silva ficar entalado na saída da escavação. O túnel foi escavado entre o muro que separa a área interna e a área externa por presos da cela 1 do pavilhão 4.

Nas imagens feitas por policiais que fazem a segurança externa de Alcaçuz, Maycon aparece em um buraco no meio do mato e pede socorro para ser retirado. Ele contou que apenas um interno conseguiu fugir e os demais voltaram para a cela.

Segundo a Coape (Coordenação de Administração Penitenciária), o preso que fugiu chama-se Rafael da Costa Silva. Por volta das 7h, ele foi recapturado pela Polícia Militar e Força Nacional de Segurança Pública na área de dunas de Nísia Floresta.

A Coape disse que a polícia escutou barulho na área e fez uma varredura quando encontrou o detento preso ao buraco. Ele foi retirado e colocado na área de triagem de Alcaçuz. Maycon e Rafael vão responder a processo disciplinar pela ação.

O coordenador da Administração Penitenciária, Durval Oliveira, informou que a direção do presídio está fazendo a contagem dos presos do pavilhão 4 para saber se mais algum interno conseguiu escapar pelo túnel.

“Tínhamos uma revista marcada para às 8h de hoje com homens do Batalhão de Choque da PM e agentes penitenciários para entrarem nos pavilhões, mas a ação não ocorreu devido a essa tentativa de fuga. Realizamos revistas periódicas para tentar coibir esse tipo de ação”, disse Oliveira.

Rotina de fugas

Segundo a Coape, o Complexo Prisional de Alcaçuz, onde estão a Penitenciária Estadual de Alcaçuz e o Presídio de Segurança Máxima Rogério Coutinho Madruga, registrou cinco fugas de presos entre os meses de março de setembro.

A penitenciária de Alcaçuz é a maior unidade prisional do Rio Grande do Norte e é conhecida pela quantidade de túneis escavados abaixo do prédio. Alcaçuz fica em uma área de dunas, o que acaba facilitando a escavação do piso.

A penitenciária tem capacidade para custodiar 620 internos, mas está superlotada com 1.100 presos.

Segundo Oliveira, a Coape está fazendo reforço no piso da penitenciária de Alcaçuz para diminuir as escavações de túneis. “Fizemos reforço de toda estrutura física de dentro das celas e estamos nas áreas dos pavilhões. Os túneis que existiam embaixo da penitenciária foram fechados com concreto até onde conseguimos entrar e com isso, o número de fugas diminuiu porque os presos escavavam ramificações e conseguiam entrar nos túneis centrais para fugir. Hoje não se consegue mais”, informou o coordenador de Administração Penitenciária.

A penitenciária de Alcaçuz está interditada sem poder receber novos presos devido à superlotação, ao registro de constantes fugas e à destruição parcial da unidade prisional, ocorrida durante a série de rebeliões no mês de março registrada em 16 presídios do RN.

Cotidiano