PUBLICIDADE
Topo

Empresário cede drone para procura de sobreviventes em Mariana

O empresario Fernando Moreno (esq.) mostra o drone que sera utilizado pelos Bombeiros na busca por sobreviventes em Mariana (MG) - Carlos Eduardo Cherem/UOL
O empresario Fernando Moreno (esq.) mostra o drone que sera utilizado pelos Bombeiros na busca por sobreviventes em Mariana (MG) Imagem: Carlos Eduardo Cherem/UOL

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Mariana (MG)

06/11/2015 13h03

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais vai utilizar um drone nas buscas por desaparecidos nas áreas atingidas pela lama após o rompimento das barragens Fundão e Santarém, operadas pela mineradora Samarco em Bento Rodrigues, subdistrito de Mariana. O equipamento foi emprestado pelo empresário Fernando Moreno, proprietário de uma empresa de fotografias aéreas em Belo Horizonte.

"Trouxe o equipamento, que podem fazer imagens com maior nitidez do que as obtidas por helicópteros já que o drone pode se aproximar mais do chão, possibilitando maiores chances de encontrar sobreviventes", afirmou Moreno.

Enquanto as equipes mantêm o esforço para procurar os desaparecidos, o arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, ex-presidente da CNBB (Conferência dos Bispos do Brasil), visitou na manhã desta sexta-feira (6) os cerca de mil desabrigados que ocupam a Arena Mariana, maior ginásio do município, e cobrou uma apuração rigorosa para determinar as causas do rompimento das barragens.

"É preciso verificar com exatidão as causas dessa tragédia para responsabilizar os culpados", afirmou dom Geraldo. Segundo o religioso, além dessas investigações e apuração dos fatos, é necessário que os "sobreviventes" sejam apoiados de todas as formas.

Vídeo mostra rompimento de barragem e desespero

UOL Notícias

Cotidiano