PUBLICIDADE
Topo

Mais um corpo é resgatado em distrito de Mariana (MG)

Cento e quarenta bombeiros trabalham nas buscas por desaparecidos - Antonio Cruz/Agência Brasil
Cento e quarenta bombeiros trabalham nas buscas por desaparecidos Imagem: Antonio Cruz/Agência Brasil

Rayder Bragon

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

15/11/2015 11h36

Mais um corpo foi resgatado neste domingo (15), na região de Ponte Quebrada, em Águas Claras, distrito de Mariana (MG), passando para quatro o número total de pessoas ainda sem identificação e que podem ter sido vítimas do rompimento das barragens de Fundão e Santarém, da empresa Samarco, no último dia 5 deste mês.

Enquanto não há reconhecimento do corpo, a morte não entra na lista oficial de vítimas. Até o momento, são sete mortos.

Segundo a última informação repassada pelo Corpo de Bombeiros, são quinze desaparecidos, sendo nove de funcionários da empresa e seis moradores de Bento Rodrigues, subdistrito mais afetado pela lama que escoou das barragens.

Neste sábado (14), a corporação retirou da lista de desaparecidos três nomes: Ana Clara Dias Batista, Mateus Dias Batista e Yuri Dias Batista.

De acordo com os bombeiros, após checagem em bancos de dados de cartórios, registro da Polícia Civil e da Secretaria Estadual de Saúde, além do depoimento de uma testemunha, concluiu-se que não havia registro desses nomes.

A mãe do morador que teria dado os nomes contou que essas pessoas não fazem parte da família Dias Batista e que não havia nenhum parente sumido. Um boletim de ocorrência foi registrado sobre esse caso específico.

Os bombeiros informaram que, neste domingo, as equipes da corporação acompanham o trabalho de máquinas que retiram de entulhos e detritos em Bento Rodrigues. Eles também continuam com o resgate de animais.

Na região da cidade de Barra Longa, a 70 quilômetros de Mariana, são feitas varreduras ao longo do rio Gualaxo. Ao todo, cinco cães farejadores auxiliam nas atividades de busca.

Cotidiano