PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Vídeo flagra policial batendo em comerciante dentro da sua própria padaria

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Piracicaba

20/11/2015 17h03

Imagens do circuito interno de segurança de uma padaria em Piracicaba registraram um policial militar agredindo um comerciante dentro de uma padaria. O jovem de 18 anos registrou um boletim de ocorrência por agressão contra o policial, enquanto o oficial acusa a vítima de desacato, ameaça e resistência. Procurada, a Polícia Militar informou que irá abrir um procedimento para apurar o caso.

A agressão foi registrada em 11 de novembro, mas as imagens só foram divulgadas na quinta-feira (19). No vídeo, que tem perto de 30 minutos, é possível notar o policial Andre Pazzetti, 31, entrando na padaria e conversando com a vítima. Ele sai do local, mas volta segundos depois e desfere um tapa no rosto do jovem. Não há áudio.

Segundo Márcio Araújo, pai da vítima e dono da padaria onde a agressão ocorreu, o policial chegou ao local e perguntou por alguém chamado Mário. O jovem, que se chama Marcelo Araújo, disse não conhecer a pessoa de quem o policial falava. Ao voltar, o oficial teria perguntado o nome do jovem e de seus familiares e, depois, partido para a agressão.

"Meu filho me ligou e eu atendi no momento em que ele estava apanhando do policial e pediu que eu fosse até a padaria. Eu cheguei em cinco minutos", disse.

Márcio informou ainda que os policiais chegaram a propor que nenhuma ocorrência fosse registrada. "Disseram pra ficar por isso mesmo, que nem eles denunciariam meu filho por desacato nem ele os denunciaria por agressão, mas não quis acordo com eles", disse.

Denúncia

Após a agressão, Marcelo e o pai acompanharam os policiais até o Plantão Policial, onde ambos os boletins de ocorrência foram registrados. "Na verdade, ele ficou desesperado quando eu falei pra ele que havia sistema de monitoramento. Já entreguei cópia das imagens à o polícia e fica claro que ele inventou essa história ao saber que ia responder pela agressão", disse o comerciantes.

Outro lado

Segundo o delegado Rui Ramirez, que investiga ambos os casos, as imagens serão analisadas e haverá investigação das duas denúncias. "Vamos ouvir as testemunhas, analisar as imagens e prosseguir com a investigação",declarou. Já o comando da Polícia Militar informou, através de assessoria de imprensa, que abrirá uma investigação para verificar o que aconteceu e a conduta do policial.

A reportagem tentou falar com o policial envolvido no caso, mas ele não foi localizado para comentar. No boletim de ocorrência, ele relatou que Marcelo se negou a prestar informações sobre o paradeiro de uma pessoa que eles procuravam e ainda xingou os policiais de "filho da puta" e "coxinha". 

Cotidiano