Empregados da Samarco aceitam "lay-off" após assembleias

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

  • Antonio Lacerda/EFE

    Ato em novembro lembrou a tragédia ambiental do rompimento da barragem de mineraçao da Samarco, no Rio de Janeiro

    Ato em novembro lembrou a tragédia ambiental do rompimento da barragem de mineraçao da Samarco, no Rio de Janeiro

A mineradora Samarco informou nesta sexta-feira (15) que a maioria dos 3.000 empregados da companhia, em assembleias realizadas nas unidades de Mariana (MG) e de Anchieta (ES) aprovaram a proposta a proposta que prevê a suspensão temporária dos contratos de trabalho, o chamado "lay-off", por três meses.

A iniciativa, de acordo com a mineradora, tem o objetivo de manter os empregos, enquanto os empregados fazem cursos de qualificação profissional.

Ainda de acordo com a empresa, os trabalhadores continuarão recebendo o mesmo valor do salário líquido recebido antes.  A Samarco informou também que, a partir da aprovação pelas assembleias de trabalhadores, o empregado de modo individual assina o acordo com a mineradora.

Assim, explicou a companhia, não é possível ainda prever o número exato de adesões ao "lay-off". Mas a expectativa é de que, a partir da aprovação nessas assembleias da medida por ampla maioria, a quantidade será significativa.

A empresa também explicou que parte dos 1.700 empregados da unidade mineira e dos 1.300 trabalhadores da unidade capixaba ficará responsável pela manutenção de equipamentos, portanto mantendo seus postos de trabalho.

Recursos do FAT 

De 25 de janeiro a 25 de abril, de acordo com a medida, parte dos salários desses trabalhadores será pago com o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), do governo federal. A outra parte será paga pela própria empresa.

A Samarco explicou que, durante esse período, os empregados que ficarão afastados de seus postos de trabalho, participarão de cursos de qualificação de mão-de-obra oferecidos pela companhia.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos