Violência no Rio

Suspeitos de assassinar turista argentina em Copacabana confessam crime

Do UOL, no Rio

  • Reprodução/TV Globo

    Paulo Henrique Coelho Moreira, 21, e Douglas Emelick Gonzaga, 32, foram presos em flagrante

    Paulo Henrique Coelho Moreira, 21, e Douglas Emelick Gonzaga, 32, foram presos em flagrante

Os dois suspeitos de matar a turista argentina Laura Pamela Viana, 25, durante uma tentativa de assalto na madrugada desta quarta-feira (17) confessaram o crime. De acordo com o delegado da Divisão de Homicídios, Fábio Cardoso, eles contaram que se aproximaram das jovens fingindo pedir cigarros. 

Laura estava com mais três amigas na praia de Copacabana, na altura do Hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro, por volta das 2h30 quando foi abordada pelos assaltantes e acabou sendo golpeada ao tentar fugir.

Reconhecidos como autores do ataque pelas amigas da vítima, Paulo Henrique Coelho Moreira, 21, e Douglas Emelick Gonzaga, 32, foram presos em flagrante. Eles foram indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte) e por três tentativas de roubo. 

"Eles estão relatando a dinâmica do crime e as argentinas reconheceram os suspeitos. Os assaltantes abordaram as vítimas, por volta das 2 horas na areia da praia, pedindo cigarro e tentaram puxar uma conversa. Elas desconfiaram da abordagem e correram para o calçadão. Laura foi alcançada por Paulo Henrique, que a esfaqueou. O Douglas pegou a sua bolsa", contou o delegado.

 A argentina chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos. As três outras turistas que estavam com ela prestaram depoimento na Deat (Delegacia Especial de Atendimento ao Turista).

A perícia foi feita no local e os agentes buscam imagens de câmeras de segurança para análise. O caso está a cargo da Delegacia de Homicídios e o Consulado da República Argentina foi acionado pela Polícia Civil.

A bolsa roubada e a faca utilizada no crime ainda não foram encontradas pelos policiais. Segundo o delegado, os dois criminosos moram na Baixada Fluminense: Paulo Henrique em Belford Roxo e Douglas em Nilópolis. O primeiro tem passagem na polícia por roubo e o segundo por furto, porte de drogas, formação de quadrilha e ameaça. As vítimas do assalto tinham entre 22 e 26 anos.

Em novembro, um ciclista foi esfaqueado nas costas quando voltava para casa no Aterro do Flamengo, também na zona sul. Antes disso, em maio, o médico Jaime Gold, 57, morreu após ser esfaqueado por menores enquanto pedalava na orla da Lagoa Rodrigo de Freitas. O cardiologista não reagiu ao assalto, mas, mesmo assim, foi esfaqueado e não resistiu aos ferimentos. 

Violência no Rio de Janeiro em 2015
Violência no Rio de Janeiro
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos