Metroviários adiam paralisação e metrô circula normalmente na terça em SP

Do UOL, em São Paulo

  • Danilo Verpa/Folhapress

    Categoria decidiu avançar em negociações e manter serviço

    Categoria decidiu avançar em negociações e manter serviço

Em assembleia realizada na noite desta segunda-feira (23), os metroviários de São Paulo decidiram suspender a paralisação de 24 horas dos serviços, prevista para terça-feira (24). Uma avaliação das negociações será realizada pelos trabalhadores e uma paralisação das atividades para o dia 1º de junho não está descartada, segundo o Sindicato dos Metroviários.

A decisão foi tomada mesmo depois de a primeira audiência de conciliação com o Metrô (Companhia do Metropolitano de São Paulo) sobre a campanha salarial ter se encerrado nesta segunda-feira sem acordo. Segundo os metroviários, o foco agora é avançar nas negociações, que estão sendo mediadas pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

Na audiência desta segunda, realizada no TRT da 2ª Região, na capital paulista, o Metrô apresentou proposta de reajuste salarial de 7,5%. Os trabalhadores pedem 10,82% de reajuste (correção da inflação), mais 6,59% de aumento real. Parecer do Ministério Público do Trabalho sugere que o reajuste acompanhe o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), da Fipe, de cerca de 10,3%.

Segundo o TRT, uma nova audiência entre Metrô e sindicalistas foi agendada para o próximo dia 31. Antes haverá duas reuniões de negociações entre as partes, dias 24 e 30, quando serão discutidos todos os pontos da campanha salarial, entre eles, intervalo intrajornada, pagamento de 13º salário e adicional de horas extras.

O Metrô de São Paulo (excluindo a linha 4 - amarela, cuja operação é em regime de concessão) transporta diariamente cerca de 3 milhões de passageiros, de acordo com dados da própria companhia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos