Força Nacional vai atuar no lado de fora do Compaj, diz governo do AM

Do UOL, em São Paulo

  • Edmar Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Policiais da Força Nacional desembarcam nesta terça-feira (10) na Base Aérea de Manaus

    Policiais da Força Nacional desembarcam nesta terça-feira (10) na Base Aérea de Manaus

Os policiais da Força Nacional que chegaram nesta terça-feira (10) a Manaus vão atuar no entorno do Compaj (Complexo Prisional Anísio Jobim), na capital do Amazonas, onde 56 presos foram mortos durante uma rebelião no começo do mês.

"Nossa intenção é que [a Força Nacional] fique no complexo da BR-174, onde temos cinco unidades prisionais", afirmou Sérgio Fontes, secretário de Segurança Pública do Estado, durante entrevista a jornalistas na tarde de hoje. Segundo Fontes, os policiais vão começar a atuar na quarta-feira (10), sendo 23 por turno de trabalho.

O efetivo de cerca de cem homens chegou a Manaus em aviões da FAB (Força Aérea Brasileira). A maioria fez cursos de formação em policiamento de choque, força tática ou operações especiais. Até ontem, eles estavam trabalhando nos complexos da Pedreira e do Chapadão, no Rio de Janeiro, no combate a furto e roubo de carga.

De acordo com o secretário, com a Força Nacional cuidando da segurança no lado de fora do Compaj, policiais militares que atualmente trabalham nisso vão poder reforçar a proteção em outras áreas da cidade. 

"Se eles conseguirem resolver esse problema [a segurança no lado de fora do Compaj], vou ter um efetivo muito bom para proteger outras unidades, como a [Unidade Prisional de] Puraquequara e a [Cadeia Pública Raimundo] Vidal [Pessoa], e para fazer o policiamento ostensivo na cidade", declarou. 

O envio de policiais da Força Nacional à capital amazonense foi um pedido feito pelo governador do Estado, José Melo (Pros), no domingo (8), depois que uma rebelião na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no centro de Manaus, terminou com quatro presos mortos. Foi para essa unidade onde foram transferidos, durante a semana passada, cerca de 280 presos após a rebelião no Compaj.

Brasil soma 99 mortes em penitenciárias em 2017

Força Nacional em Roraima

Outros cem agentes da Força Nacional desembarcaram hoje na Base Aérea de Boa Vista, em Roraima, que foi palco do terceiro maior massacre do sistema prisional do país, onde 33 morreram na semana passada.

O primeiro avião da FAB trazendo 62 agentes pousou às 10h20 (12h20 no horário de Brasília). O segundo avião chegou às 12h10 (14h10 no horário de Brasília) com os demais integrantes.

Além do efetivo, também foram enviados 38 armas e "kits antitumulto", que incluem capacetes, escudos e máscaras. "Vamos nos reunir para especificar as missões e atuações dos agentes dentro e fora dos presídios", disse o secretário de Justiça e Cidadania de Roraima, Uziel Castro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos