Após pedir para foliões usarem metrô, Linha 4 fecha estações no Carnaval de SP

Do UOL, em São Paulo

  • Joca Duarte/ Photopress/Estadão Conteúdo

    Foliões que foram ao Largo da Batata lotaram a estação Faria Lima do Metrô

    Foliões que foram ao Largo da Batata lotaram a estação Faria Lima do Metrô

As estações Faria Lima e Fradique Coutinho da linha 4- amarela do metrô, em São Paulo, não acompanharam o grande volume de foliões que foi aos blocos de carnaval, neste sábado (18), na zona oeste da cidade. Por mais de uma ocasião, à tarde, um dos dois acessos de cada estação teve de ser fechado para conter o fluxo de usuários que tentava chegar aos blocos.

No Twitter, usuários da linha 4 se queixaram do fechamento e do tumulto nas estações. O trânsito na zona oeste, durante a tarde, também concentrou a maior parte da lentidão registrada pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) em toda a cidade, sobretudo nas avenidas Faria Lima --parcialmente fechada, por conta dos blocos no Largo da Batata –e Rebouças e na rua Paes Leme, acesso ao Largo.

"Quem vai pro Carnaval no Largo da Batata, o metrô nem tá mais parando na Faria Lima de tanta gente que tem lá", escreveu uma usuária no Twitter. "Nenhum metrô tá deixando entrar... Pqp faria Lima tá cheia e eu quero ir embora", postou outra usuária, na mesma rede. "Carnaval SEM CONDIÇÕES na faria lima, tá ridículo, absurdamente cheio, já vi furtos, metrô tá impossível...", desabafou outra usuária, também no Twitter.

 

Questionada sobre os problemas, a assessoria de imprensa da Via Quatro, concessionária responsável pela linha 4-amarela, admitiu que as estações sofreram fechamentos parciais durante o horário de pico dos blocos, mas alegou que isso foi feito "para dar segurança aos usuários, devido ao fluxo extraordinário de usuários por conta do carnaval de rua".

 

A concessionária não soube informar, por outro lado, se houve algum tipo de reforço no atendimento por conta da festa nas imediações das duas estações.

Em texto publicado no site da própria Via Quatro, na última quarta (15), porém, a concessionária pedia aos usuários que optassem pelo transporte sob trilhos, no pré-carnaval paulistano, por ele ser "alternativa para curtir a programação de carnaval com rapidez e segurança em São Paulo".

"É possível chegar ao centro da cidade até a estação Luz, passar pela estação Paulista e curtir a avenida Paulista e a rua Augusta. Depois esticar até a região badalada das estações Fradique Coutinho e Faria Lima", mencionava parte do texto.

UOL
Por volta das 21h30, a situação ainda era caótica nas estações da Linha 4

Não é a primeira vez, entretanto, que o fluxo de usuários em eventos externos às estações é justificativa para medidas do tipo. Ano passado, a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô-SP), que administra as linhas 1-azul, 2-verde, 3-vermelha e 5-lilás do metrô também fechou estações da linha 2, na avenida Paulista, por conta do fluxo de usuários que iam às manifestações pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos