Violência no Rio

Polícia do Rio investiga "bandivas" que ostentam armas em fotos na internet

Do UOL, no Rio

  • Reprodução/Facebook

    Polícia investiga se as armas que aparecem nas imagens são reais

    Polícia investiga se as armas que aparecem nas imagens são reais

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga imagens que estão circulando pelas redes sociais de duas mulheres supostamente carregando armas, coletes à prova de balas e radiotransmissores.

Autointituladas "bandivas" (em referência a bandidas e divas), elas teriam tirado as fotos no Complexo da Maré, conjunto de favelas na zona norte da cidade.

Em uma das imagens, uma mulher na garupa de uma moto aparece carregando um fuzil em uma das mãos e uma pistola na cintura. Em outra, a mesma mulher aponta o fuzil para baixo enquanto outra mulher, usando colete à prova de balas, faz sinal de positivo com as mãos. As duas têm radiotransmissores, geralmente usados pelo tráfico para se comunicar, presos ao corpo.

Reprodução/Facebook
De acordo com o delegado Wellington Pereira Vieira, titular da 21ª DP (Bonsucesso), as imagens serão enviadas para a perícia para confirmar a sua veracidade, já que não há como assegurar de que se tratam de armas reais. As mulheres também estão sendo procuradas para prestar depoimento.

A Polícia investiga ainda se elas teriam ligação com o traficante Thiago da Silva Folly, conhecido como TH ou Riqueza.

Chefe do tráfico da facção Terceiro Comando Puro na favela, ele faz parte da lista dos criminosos mais procurados do Rio e tem recompensa de R$ 2.000 estipulada por sua captura.

Com cerca de 130 mil habitantes, a Maré é uma das principais favelas da cidade e sofre com a presença do tráfico e da milícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos