Jovem é detida acusada de jogar bebê pela janela. Ela diz que gravidez foi 'surpresa'

Demétrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Google Maps

    Jovem foi acusada de jogar bebê pela janela de prédio em Goiânia

    Jovem foi acusada de jogar bebê pela janela de prédio em Goiânia

Um bebê recém-nascido foi encontrado morto na marquise de um prédio em Goiânia (GO), na tarde de domingo. Uma estudante de 23 anos admitiu o crime. Segundo Bruna Caroline Barbosa, ela não sabia que estava grávida e se surpreendeu com o parto inesperado na noite de sábado. Sem saber o que fazer, atirou a criança, uma menina, pela janela.

"Estava grávida e não estava nem sabendo. Foi quando eu tive a surpresa que o bebê desceu dentro de mim, minha reação foi espontânea: pegar o bebê e jogar", contou a jovem ao canal local da Record TV, que deixou escapar: "como não estava sabendo, guardava para mim mesmo". Segundo ela, a seu ciclo menstrual não foi interrompido pela gravidez.

Ainda segundo Bruna, ela sequer viu se o bebê era menino ou menina. Apenas "passou o olho" nele. "Fiquei muito assustada. Minha reação foi espontânea. O que vou fazer? Minha vida acabou. Só pensei nisso: jogar a criança".

O caso está sendo investigado pelo Departamento Estadual de Investigação Criminal (DEIC) de Goiânia. De acordo com Carlos Caetano Junior, delegado responsável pelo caso, a polícia foi acionada por volta das 13h de domingo, depois que um vizinho percebeu um movimento incomum de urubus e, ao descer na marquise interna do prédio, encontrou o corpo do bebê.

O prédio é um dos mais altos e mais antigos de Goiânia e fica localizado na Rua Goiás, no centro da cidade. Lá, os investigadores notaram presença de gotas de sangue em uma janela do quinto andar. Ao abordarem a família que mora no apartamento, a jovem de 23 anos admitiu o crime.

"A princípio o casal negou, mas a filha deles acabou admitindo. Ela contou que teve o nenê sem saber da gravidez e ficou assustada. Estava sozinha, ficou com medo do pai e da mãe, tem 23 anos, é solteira, e acabou jogando o bebê pela janela", contou o delegado, ao UOL.

De acordo com Caetano Junior, o que mais chocou os investigadores foi a frieza da jovem. "Ela não estava chorando, não estava desesperada. Se ela saísse na janela, ela via o bebê lá embaixo." Como a marquise fica no segundo andar, o recém-nascido caiu de uma altura equivalente a três andares.

Bruna Caroline passou a noite detida em uma carceragem na periferia de Goiânia. Nesta segunda-feira, a jovem passaria por audiência de custódia, que vai determinar se ela continuará presa. Enquanto isso, a polícia aguarda o IML para saber se o bebê, de cerca de 44 centímetros, nasceu morto. Caso contrário, ela poderá ser indiciada por homicídio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos