PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Com medo de traficantes, lojistas fecham as portas em bairro do Rio

Policial caminha pela Tijuca após homens intimidarem comerciantes a fechar lojas - Estadão Conteúdo
Policial caminha pela Tijuca após homens intimidarem comerciantes a fechar lojas Imagem: Estadão Conteúdo

Demétrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

27/04/2017 13h32

Diversos estabelecimentos comerciais da Tijuca e do Rio Comprido, na zona Norte do Rio, estão com as portas fechadas desde o começo da manhã desta quinta-feira, atendendo a determinação de bandidos da região. Comerciantes ouvidos pelo UOL relataram que os criminosos passaram de moto por volta por volta das 10h anunciando que o comércio não deveria trabalhar.

Com medo, os lojistas da região preferiram fechar as portas. Estão sem atendimento ao público diversos estabelecimentos das ruas Haddock Lobo, Professor Gabizo e Campos Sales, além do Largo da Segunda Feira.

Comerciantes da Tijuca (RJ) fecharam lojas após serem intimados por homens armados em comboios de motos - Estadão Conteúdo - Estadão Conteúdo
Imagem: Estadão Conteúdo
A funcionária de uma farmácia contou ao UOL, por telefone, que o clima dentro do estabelecimento é de medo e que os trabalhadores temem, inclusive, sair à rua para almoçar. Segundo ela, a drogaria inicialmente optou por não fechar as portas após o primeiro aviso, mas mudou de ideia depois de mais um alerta dos bandidos, novamente de moto.

A ordem seria uma resposta dos traficante do Morro do Turano, no Rio Comprido, pela morte do traficando Gilson Baixinho durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na quarta-feira. De acordo com a Polícia Militar, Gilson, ligado ao Comando Vermelho, era o gerente do tráfico de drogas do Morro do Turano.

Policiais militares do 4ºBPM, 6ºBPM e da UPP Turano foram acionados e viaturas foram deslocadas ao local para monitorar a situação e garantir a segurança de comerciantes e moradores.

Cotidiano