Steven Seagal é proibido de entrar na Ucrânia como medida de segurança nacional

Colaboração para o UOL

  • Al Bello/Getty Images/AFP

A Ucrânia decidiu proibir o ator Steven Seagal de entrar no país pelos próximos cinco anos, como uma medida de segurança nacional. A decisão foi inicialmente divulgada pelo site Apostrophe e depois confirmada pelo governo ucraniano a outros veículos internacionais, como o jornal britânico The Guardian.

No documento, o governo de Kiev argumenta que Seagal teve atitudes perigosas socialmente que "contradizem os interesses da manutenção da segurança na Ucrânia". O ator nunca escondeu sua admiração pela Rússia e inclusive recebeu a cidadania russa seis meses atrás, pelas mãos do próprio presidente Vladmir Putin.

Rússia e Ucrânia estão em conflito desde que os russos apoiaram um grupo separatista da Crimeia, na divisa entre os dois países. Seagal chegou a falar que a anexação do território pela Rússia era "bem razoável". Depois, fez um show na Crimeia com uma bandeira separatista no palco.

Em 2015, ele já havia sido colocado numa lista negra da Ucrânia junto com outros artistas que tomaram partido pró-Rússia no conflito entre os dois países, como o ator francês Gérard Depardieu.

Agora, a decisão de proibir a entrada de Seagal vem às vésperas da realização, em Kiev, do importante festival de música Eurovision, um concurso entre cantores que representam os países da Europa. Anteriormente, a Rússia já havia sido barrada na competição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos