Polícia monta força-tarefa para buscar suspeito de envenenar família de ex

Demétrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/TV Jornal

    Polícia suspeita de chumbinho no tempero usado para refeição da família

    Polícia suspeita de chumbinho no tempero usado para refeição da família

A polícia civil de Pernambuco montou uma força-tarefa para investigar o suposto envenenamento de uma família inteira durante o almoço de Dia das Mães, neste domingo, em Camaragibe, na região metropolitana do Recife. Ainda nesta segunda-feira, um mandado de prisão deve ser expedido contra o principal suspeito, ex-namorado de uma das vítimas.

De acordo com a delegada Euricélia Nogueira, que está à frente do caso, a perita Venja Coelho coletou diversas amostras na casa da família no domingo e pretende entregar o resultado do laudo até a quarta-feira. "Ela solicitou a formação de uma força-tarefa de perícias para ser examinado todo o material que ela coletou na residência", contou a delegada.

O principal suspeito, de nome Jesemiel, conhecido como Kiko, está desaparecido. Ex-presidiário (foi condenado por receptação de produtos roubados), ele manteve um relacionamento com Débora Soares, de 20 anos, internada na UTI do Hospital da Restauração em estado grave.

Descontente com o fim do namoro, ele teria procurado a ex-namorada para tentar reatar a relação na sexta-feira. A discussão foi relatada à polícia por um vizinho. Já a irmã de Kiko procurou Débora no sábado para alertá-la da possibilidade de o irmão ter colocado veneno no pote de café.

Mas, pelo que identificou visualmente a perita da polícia de Pernambuco, o chumbinho estava no corante utilizado para preparar o frango servido no almoço. Após a refeição, nove pessoas da família passaram mal e um gato de estimação, que também se serviu da comida, faleceu.

Débora já havia passado mal no sábado, depois de preparar o almoço que viria a ser servido no domingo. Além dela, outros cinco familiares seguem internados em hospitais de Recife e de Paulista, também na região metropolitana. De acordo com a delegada, todos ainda correm risco de morte. Outros três familiares já foram liberados.

Kiko é o principal suspeito e vem sendo procurado pela polícia desde domingo.

Ainda de acordo com a delegada responsável pelo caso, algumas oitivas ainda serão realizadas nesta segunda-feira antes de o mandado de prisão ser expedido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos