Cão fica preso em motor de carro e assusta motorista: "quase morro do coração"

Gustavo Zucchi

Colaboração para o UOL

  • Lidiane Braga Carlos/Divulgação

    Cachorro conseguiu ficar preso no motor de carro, que enguiçou no meio do caminho

    Cachorro conseguiu ficar preso no motor de carro, que enguiçou no meio do caminho

Lidiane Braga Carlos, paranaense de Campo Largo, no Paraná, teve um inusitado problema no motor de seu carro na última sexta-feira (7): um cãozinho de idade estimada entre 8 e 10 meses estava preso próximo à bateria de seu Fiat Uno.

Ela descobriu o passageiro clandestino após pegar os filhos na escola, passar na casa da mãe e resolver alguns problemas no centro da cidade, que fica na região metropolitana de Curitiba. Duas quadras após ligar o carro, o veículo morreu, segundo relato de Lidiane para o UOL. Sem conseguir ligar o carro, ela achou que o problema era o radiador, já que o veículo estava com problema de vazamento de água.

"Quando eu abro, quase morro do coração. Tinha um cachorro preso no meu motor! Foi a sensação na rua, todo mundo impressionado e tentando ajudar", disse. "As pessoas saíam das lojas próximas para ver o que estava acontecendo", contou.

Os bombeiros da cidade chegaram a ser acionados, mas um pedestre conseguiu soltar o filhote antes da chegada do resgate. "Eu liguei para os bombeiros, mas uma moça apareceu e conseguiu soltá-lo. O problema foi que ela deixou ele no chão e o cachorrinho foi para debaixo do carro". Eles só conseguiram retirar o animal da rua justamente quando a mesma mulher apareceu e, com jeito, conseguiu acalmar o cão.

Agora o cãozinho está bem. Lidiane levou o bicho ao veterinário do bairro, onde ele foi tratado com uma remédio para dor - apenas devido ao estresse da posição durante o passeio, pois não foi constatado nenhum ferimento grave.

"Creio que foi Deus, um livramento para a gente e para ele. Para gente porque poderia ter acontecido algo mais grave com ele ali e para ele pois saiu sem nenhum arranhão", disse Lidiane após a aventura. Sem o "intruso", o carro voltou a funcionar normalmente e não apresenta nenhum problema.

Entretanto, a mulher disse não poder ficar com o cãozinho pois já possui outro cachorro, um labrador de 7 anos. A família se apegou rapidamente ao passageiro clandestino, que já ganhou nomes. "Pretinho" é um deles, mas uma parte da família prefere "Uno", enquanto outros parentes escolheram "Mille". Já a filha sentenciou: "O melhor é 1.0". Adotado, ele também se sente em casa, já tomando conta do pedaço e latindo para quem passa na rua.

Mas "Pretinho" já tem casa nova: após ver a postagem no Facebook, onde Lidiane contava a história e pedia ajuda para adoção, uma família de Campo Largo se propôs a acolher o filhote e mantê-lo bem longe do motor dos carros. "A gente vai acabar sentindo o afastamento, mas já pedi para a nova dona mandar fotos e contar como ele vai estar".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos