Briga entre mulheres por causa de um boneco de R$ 320 viraliza e divide opiniões

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Twitter

Uma discussão entre a dona de um boneco colecionável e a mãe de um garoto que foi impedido de brincar com ele foi parar na internet e gerou grande repercussão desde o início desta semana.

O atrito entre as duas mulheres aconteceu via Whatsapp. Natália Freitas, proprietária do motivo da discórdia, uma réplica do personagem 'Gavião Arqueiro', integrante do grupo de super-heróis 'Os Vingadores', da Marvel, recebeu uma mensagem de protesto de uma mãe, não identificada, que havia visitado, acompanhada do filho de sete anos, a casa em que a proprietária do colecionável mora com a tia.

"Estive aí mais cedo e queria te falar uma coisa. Por que você não deixou ele brincar com os bonecos de Os Vingadores?", questiona a mulher. "Olha, as peças que eu tenho são colecionáveis, não brinquedos. São extremamente frágeis e muito caras, não são feitos para brincar", rebate Natália - a reportagem não encontrou a peça em questão na Internet por menos de R$ 320.

A resposta não convence a mãe do menino: "Ele veio chorando para casa, sabia? É um absurdo você ter brinquedo em casa e não deixar nenhuma criança brincar", dispara, antes de receber o troco da dona do boneco: "Minhas coisas ficam no meu quarto, que não é área social da casa. Se ele não saísse entrando, não teria visto".

A partir daí, o nível da discussão fica mais baixo: "Mas ele é uma criança, e se ele ficar doente? Você é muito egoísta!", afirma a mulher. "E você é folgada. Eu não tenho filho, se ficar doente ou o c... a quatro não é problema não, minha filha. Filho é que nem peido, eu só preciso aguentar o que sai de mim!", rebate Natália.

"E outra, você vem aqui sem convite e não faz o mínimo esforço para controlar o moleque. Se encostar em coisa minha e quebrar, você vai pagar outro e vai pagar a mais pelo estresse. Minha porta ficará trancada a partir de hoje. Se seu filho é mimado, que seja na sua casa, não na dos outros", completa.

A mulher então ameaça: "Eu vou falar com a sua tia. A próxima vez que eu levá-lo aí ele vai brincar SIM e, se ele quebrar, eu pago mesmo. Não vou ver meu filho chorando por causa de um adulto imbecil que tem brinquedo de criança e fica sendo egoísta". E Natália conclui: "Tenta a sorte que voa vocês dois pela janela. Tenha uma boa tarde".

Repercussão

Uma amiga de Natália recebeu a reprodução da conversa e decidiu publicar no Twitter acompanhada do seguinte comentário: "Mães, se vocês querem criar filho mimado então que crie na casa de vocês. Não vem impor que terceiros mimem sua cria também, não".

O post gerou grande repercussão e discussão, com a maioria defendendo a dona do brinquedo. "Relatórios na minha mesa de quantas crianças adoecem por ano por não conseguirem brincar com uma coisa x que viram em loja/casa dos outros", postou um internauta. "Ser criança parece ter virado salvo-conduto pra qualquer coisa", criticou outro.

Houve, porém, quem também defendesse a mãe da criança: "Colecionável nunca será mais importante do que uma criança, principalmente para os pais. NUNCA", disse um. "Sabendo que vem criança em casa, dá uma escondida nos bonecos. Não importa que os pais eduquem bem, a criança IRÁ MEXER", comentou outra.

Diante da repercussão, a própria Natália fez um post no Facebook para comentar o caso e manteve a postura. "Minha raiva é da mãe, não do moleque. Ela foi folgada sim e eu fui pouco grossa, deveria ter sido mais. Tem gente que precisa entender que o filho não é o rei do mundo de ninguém além do mundo dos pais", dispara

"Achou ruim? Achou que eu fui grossa? F...-se meu anjo. Tô na minha casa com as minhas coisas. Não vai mexer e acabou. Eu vou explicar numa boa pra criança (como fiz, ele pediu e eu expliquei o porquê), mas a mãe eu já vou mandar tomar no c... sem folga. Não é brinquedo e, mesmo se fosse, cabe ao dono decidir quem mexe ou não", conclui.

Houve, é claro, quem fizesse piada com o caso, como a própria amiga de Natália que tornou a conversa pública: "Marvel, mande mimos para a Natália porque ela fez mais pelo Gavião Arqueiro do que vocês estes anos todos".

O UOL entrou em contato com Natália, mas ela não respondeu até o momento da publicação. A mãe do garoto não foi localizada pela reportagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos