PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Bebê é resgatado de cesto de lixo após ser abandonado pela mãe em rodoviária de MG

Socorrista do Samu salvou bebê em rodoviária de Andradas, cidade de Minas Gerais - Reprodução/Google Street View
Socorrista do Samu salvou bebê em rodoviária de Andradas, cidade de Minas Gerais Imagem: Reprodução/Google Street View

Eduardo Carneiro

Colaboração para o UOL

27/07/2017 17h07

Um bebê foi resgatado de dentro de um cesto de lixo de um banheiro da rodoviária de Andradas, cidade da região sul de Minas Gerais. O recém-nascido foi abandonado no local pela própria mãe, que alega que achou que o menino estava morto. Os dois estão internados na Santa Casa da cidade e passam bem. A Polícia Civil e o Conselho Tutelar acompanham o caso.

O caso aconteceu na tarde da última quarta-feira (26), quando funcionários da rodoviária acionaram a Guarda Municipal e a Polícia Militar ao encontrarem a criança no banheiro. Localizada pelas autoridades em estado de choque, a mãe do menino, de 23 anos, disse que não sabia que estava grávida e que procurou um banheiro ao sentir fortes dores. Ela entrou em trabalho de parto no local e decidiu abandonar o bebê depois de ele ter caído no vaso sanitário.

Mãe e filho foram encaminhados à Santa Casa, que acionou o Conselho Tutelar no início da noite. Uma conselheira que acompanha o caso disse ao UOL que a tia do bebê se apresentou no local, relatou que também não sabia que a irmã - com quem mora - estava grávida e manifestou interesse em ter a guarda do menino (os pais das irmãs já são falecidos).

Cesto - Reprodução/EPTV - Reprodução/EPTV
Imagem mostra banheiro em que o bebê foi deixado
Imagem: Reprodução/EPTV

O Conselho diz que analisará o caso e, se o parecer for favorável à família, encaminhará o termo de responsabilidade ao judiciário, a quem caberá a decisão final. “Qualquer que seja o resultado, vamos seguir monitorando e trabalhando para que os direitos desta criança sejam garantidos”, completou a conselheira, que não se identificou.

Policiais que trabalharam na ocorrência registraram um boletim na Delegacia de Andradas. “De porte das informações, foi instaurado um inquérito policial e serão apuradas no prazo de 30 dias as circunstâncias do fato, como a conduta da mãe do bebê”, explicou ao UOL o delegado Fabiano Roberto Mazzarotto Gonçalves, responsável pelo caso.

Lugar certo, na hora certa

Para a sorte do bebê, Jaqueline Soares, socorrista do Samu (Serviço de Attendimento Móvel de Urgência), estava na rodoviária bem no momento em que ele foi encontrado no banheiro – e ela nem estava no local a trabalho.

“Vim trazer o tio do meu esposo pra pegar um ônibus. Eu vim por acaso, nem queria vir. Estava na plataforma quando de repente veio uma moça gritando e um rapaz que estava com a gente também, dizendo que uma mulher dentro do banheiro estava em trabalho de parto”, contou ela em entrevista à emissora EPTV.

A socorrista entrou no banheiro e rapidamente trabalhou para desobstruir as vias respiratórias do bebê. “Quando abri a porta tinha muito sangue. O neném estava dentro do lixo, de cabeça pra baixo e a mãe me disse que estava morto. Vi sangue e algumas coisas no lixo quando ele de repente mexeu o braço. Pedi a blusa da mãe, ela me deu sem problemas, e aí coloquei ele na pia e comecei a reanimá-lo”, explicou.

Jaqueline Soares ouviu da jovem de 23 anos a mesma versão contada pela mãe à polícia. “Não julgo ela, não sei o que passou pela cabeça dela”, afirmou, mais feliz em ter conseguido ajudar a salvar a vida do recém-nascido. “Nunca imaginei que fosse acontecer isso em Andradas, e justamente comigo”.

Cotidiano