PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Flagrado queimando dinheiro, policial é internado em hospital psiquiátrico de BH

Praça de Belo Horizonte em que o policial foi flagrado queimando dinheiro - Reprodução/Google Street View
Praça de Belo Horizonte em que o policial foi flagrado queimando dinheiro Imagem: Reprodução/Google Street View

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

29/08/2017 22h04Atualizada em 29/08/2017 22h06

Um investigador da Polícia Civil de Minas Gerais, de 42 anos, cujo nome não foi divulgado, foi flagrado queimando notas de R$ 50 e R$ 100 na noite de segunda-feira (28), numa praça do bairro Floramar, na região norte de Belo Horizonte. Ele foi detido, interrogado na delegacia e internado em seguida em uma clínica psiquiátrica.

Após denúncias de moradores, policiais civis e militares chegaram ao local e encontraram o investigador queimando maços de notas. Ele foi impedido de jogar mais dinheiro nas chamas. Segundo relato dos policiais, ele disse que o dinheiro “não lhe pertencia e era proveniente de corrupção”.

Com o policial, foram apreendidos R$ 29.500, em notas também de R$ 50 e de R$ 100, além de duas pistolas de calibre 762 e 36 munições de festim.

De acordo com a polícia, “uma vez que o policial civil aparentava estar com distúrbios psicológicos”, ele foi internado em um hospital psiquiátrico, após passar pela central de flagrantes da corporação. Por meio de nota, a polícia informou que foi instaurado procedimento para verificar a conduta do investigador.

O dinheiro é considerado uma propriedade da União e, por isso, destruir notas é crime previsto pela Constituição, com pena de seis meses a três anos de prisão.

Cotidiano